Brasileiros poderão receber do INSS antes do tempo previsto; saiba mais

Alguns dados recentes relacionados à concessão de benefícios do INSS apontou uma significativa redução no tempo de espera dos cidadãos para a liberação dos respectivos pagamentos.

O processo para receber algum dos benefícios propostos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) vai muito além de cumprir os requisitos que são considerados totalmente indispensáveis para a concessão dos valores.

Para melhor entender, ainda que um indivíduo cumpra com todos os critérios básicos para a liberação, ele ainda pode enfrentar possíveis problemas quanto à liberação do dinheiro, levando-se em conta as burocracias que envolvem a análise dos dados.

Neste sentido, algumas informações recentes caíram como um grande presente para os cidadãos, afinal, tem-se uma redução bastante significativa no tempo para a concessão dos benefícios, o que não acontecia há muito tempo.

INSS
Novo prazo para a liberação / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Por que o INSS demora tanto para liberar um benefício?

Assim como dito anteriormente, o processo para garantir o acesso a um dos benefícios do INSS, infelizmente, vai muito além de cumprir absolutamente todos os requisitos de concessão propostos pelo Instituto.

Para melhor entender, ainda que uma pessoa cumpra todos os critérios, ela precisa solicitar que o pagamento seja liberado, visto que, até o momento, a concessão dos valores ainda não acontece de forma automática.

No entanto, é exatamente aí que está o problema. De uma forma mais clara, o processo de análise do INSS pode acabar levando mais tempo do que o esperado, e assim, inevitavelmente, atrasando a liberação para o segurado.

Essa demora pode acontecer com qualquer tipo de benefício, mas ela é ainda pior para aqueles que necessitam de passar pela perícia médica. Isso porque a perícia demanda que um outro profissional, no caso, o perito, esteja à disposição para a realização do procedimento.

Dessa forma, apesar do prazo máximo do INSS ser entre 60 e 90 dias, a real liberação de um benefício pode levar muito mais tempo, o que é extremamente prejudicial para os segurados.

Veja também: Afinal, o INSS permite que um segurado receba DUAS aposentadorias? Veja se é possível acumular benefícios!

Novos dados trazem cenário surpreendente

Os últimos meses foram marcados por uma grande demora na concessão dos benefícios do INSS, isto é, por uma demora acima do normal, deixando os possíveis segurados de mãos atadas quanto à necessidade de liberação.

Essa situação, aliás, acendeu um alerta no Governo Federal, bem como à Previdência Social. Assim, surgiram diversas propostas para reduzir a fila de espera do INSS, que, aliás, é gerada justamente pela demora de análise dos dados, assim como da perícia médica.

No entanto, de acordo com algumas menções da Previdência Social, a grande maioria das tentativas foram falhas. Ou seja, a fila não contou com uma redução significativa o suficiente para apresentar eficácia.

Por outro lado, algumas novas ponderações surpreenderam os segurados. Agora, o tempo médio de espera caiu para 57 dias. Esse novo prazo médio é o menor em três anos. Ademais, vale ressaltar que o tempo de espera pode variar de acordo com a situação de cada cidadão interessado.

Veja também: Antecipação do 13º do INSS esse mês? Entenda o cenário atual