NOVO grupo de contemplados do Auxílio Brasil: veja quem são

Aliás, muitos deles já recebem. Confira!

O Ministro da Cidadania, Ronaldo Bento, divulgou uma informação inusitada a respeito do Auxílio Brasil. De acordo com o parlamentar, um novo grupo pode ter direito ao benefício. Trata-se, portanto, das famílias estrangeiras refugiadas no Brasil.

Conforme apurado pela pasta competente, hoje em dia existem cerca de 50 mil famílias venezuelanas que já recebem as parcelas de R$ 600 do programa. No calendário de Outubro, concluído no último dia 25, terça-feira, o benefício foi pago a 20,65 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade social.

Saiba de quem estamos falando. (Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br).

Famílias estrangeiras refugiadas no Brasil vão receber o Auxílio Brasil?

Em Setembro foi feita a última ampliação na folha de pagamento do programa. Por meio da inclusão de pouco mais de 450 mil novas famílias, o número de beneficiários do Auxílio Brasil chegou a quase 20,65 milhões. Deste total, 210 mil são de famílias cujo algum membro trabalha de carteira assinada.

De acordo com o ministro da Cidadania, o objetivo do programa é fomentar a autonomia das famílias brasileiras de baixa renda. Em outras palavras, elas são estimuladas a conseguirem um emprego. Nesse sentido, aqueles que se reposicionarem no Mercado de Trabalho vão ter o benefício garantido por mais dois anos. Porém, é importante destacar que a faixa de renda não pode ultrapassar o limite estabelecido, que é de duas vezes e meia a linha de pobreza. Isto é, cerca de R$ 525.

Na oportunidade, o Ministro ainda destacou que o programa é permanente.

“Não acaba em Dezembro, é um programa permanente, instituído por Lei e que vai continuar”, destacou Bento.

Veja mais: Última parcela de R$ 600,00 do calendário ATUAL é paga HOJE; saiba mais  

Hoje em dia, quem pode receber as parcelas de R$ 600,00?

O Auxílio Brasil é pago para a população brasileira em situação de vulnerabilidade social. Mas, para receber, é preciso estar inscrito no sistema do Cadastro Único (CadÚnico).

Este grupo de cidadãos deve se enquadrar nas linhas de pobreza extrema ou pobreza. Isto é, cuja renda familiar mensal deve se enquadrar entre a faixa de R$ 105 a R$ 210 por pessoa.

Ademais, existem três possibilidades para recebimento do Auxílio Brasil:

  • Se já recebia o Bolsa Família, o Auxílio Brasil será pago de maneira automática;
  • Se está no CadÚnico, mas não recebia o Bolsa Família na época, irá para a lista de reserva; e
  • Se não está no CadÚnico, terá que buscar um CRAS para registro, sem garantia de receber.

Além disso, é importante lembrar que a família deve ser composta por algum desses membros:

  • Crianças;
  • Gestantes;
  • Lactantes;
  • Adolescentes;
  • Jovens entre 0 e 21 anos incompletos.

 Atualização cadastral

Ronaldo Bento ainda orientou que as famílias que fizeram o CadÚnico em 2016 façam a atualização cadastral. Para quem não teve mudanças na composição familiar, o procedimento pode ser feito pelo aplicativo CadÚnico. Este, por sua vez, está disponível para download na página Gov.br (www.gov.br).  Mas, se for preciso alterar algum dado, é necessário comparecer a um posto de cadastramento para uma nova entrevista de atualização cadastral. Por fim, a atualização pode ser feita até 11 de novembro.

Veja mais: 13º do auxílio Brasil: já existe uma previsão do pagamento?