NOVIDADE! Trabalhadores Formais receberão benefício a partir de R$ 261,25 até R$1.813

Vinicius ColaresVinicius Colares
Atualizado Hoje!

Trabalhadores Formais receberão benefício a partir de R$ 261,25 até R$1.813: Entenda como vai funcionar esse novo benefício que pode ultrapassar o valor de um salário mínimo!

Muitas pessoas estão falando de auxílios disponibilizados para quem está em situação de desemprego, mas trabalhadores formais receberão benefício entre R$ 261,25 até R$ 1.813,00. Esse tipo de ajuda continua sendo pago normalmente. 

Enquanto estivermos no estado de calamidade pública (até o dia 31 de dezembro de 2020) esse tipo de pagamento ainda estará disponível. Esse é um valor voltado justamente para ajudar a manutenção do emprego de milhões de pessoas. 

Vamos explicar melhor como está sendo feito o pagamento do benefício de preservação de emprego. Entenda e saiba como e quem pode receber esse tipo de auxílio ainda neste ano. 

Trabalhadores Formais receberão benefício a partir de R$ 261,25 até R$1.813
Imagem: Charles Fábion / N1

Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e Renda

Continua sendo feito o pagamento do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e Renda (BEm). Os trabalhadores ainda podem contar, portanto, com essa ajuda que está acontecendo formalmente. 

De acordo com o próprio Governo Federal, todos aqueles que tiverem o contrato de trabalho suspenso poderão receber esse benefício que pode chegar a até R$ 1.813,00. Existe também uma ajuda de custo da própria empresa – em caso de empresas que recebam faturamento superior a R$ 4,8 milhões. 

Quem ainda não sabe como funciona o BEm, esse valor é ofertado para trabalhadores que passam por redução de jornada de trabalho, de salário ou então passa por suspensão temporária de contrato. 

Quem pode receber Benefício Emergencial 

Mas e quem pode receber o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego? Existem alguns cenários principais em que podem ser disponibilizados esses auxílios específicos. São eles:

  • Trabalhadores que passam por redução de salário ou de jornada de trabalho; 
  • Pessoas que passam por suspensão temporária de contrato de trabalho; 
  • Empregados em regime de jornada intermitente ou parcial; 
  • Empregados domésticos (ou aprendizes) com redução de salário ou jornada de 25% à 70% – com prazo máximo de três meses. 

Como receber Benefício por redução de trabalho ou jornada

Por fim, como receber o Benefício por redução de trabalho ou jornada? A boa notícia é que não é necessário fazer uma solicitação formal já que isso se dá diretamente em acordo com o empregador. 

Nesse caso, será disponibilizado o valor automaticamente na conta poupança no nome do trabalhador ou em uma conta social digital aberta pela Caixa Econômica Federal. Isso acontecerá quando: o trabalhador não informar conta na adesão, houver algum problema na conta cadastrada, algum erro de dados na conta. 

Ou seja, não é necessário fazer o cadastro BEm para receber o benefício emergencial. Isso é feito automaticamente pelo próprio empregador. Para saber mais, acesse: https://pronatec.pro.br/sou-clt-e-nao-recebi-o-beneficio-emergencial/

 

Leia Também