Nome SUJO pode EXCLUIR beneficiários do Bolsa Família? Entenda o PERIGO!

Um dos grandes receios dos beneficiários do Bolsa Família é a possibilidade de perderem os pagamentos por inadimplência.

No contexto socioeconômico atual, muitas dúvidas e preocupações surgem em relação aos programas de assistência social, como o Bolsa Família, e suas relações com questões financeiras, incluindo a inadimplência. Uma pergunta frequente é: quem tem nome sujo perde o Bolsa Família?

Essa questão gera incerteza e preocupação para muitas famílias beneficiárias do programa. Entenda de uma vez essa questão e saiba se essa afirmação é verdadeira ou não.

É hora de dissipar dúvidas e obter informações precisas sobre esse assunto importante. Acompanhe para entender melhor essa situação e seus possíveis impactos.

O nome sujo é realmente um fator determinante para exclusão do Bolsa Família? Confira.
O nome sujo é realmente um fator determinante para exclusão do Bolsa Família? Confira. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Critérios gerais para receber o Bolsa Família

O Bolsa Família é um programa social destinado a famílias de baixa renda em todo o Brasil, cujos rendimentos familiares estão abaixo do nível de pobreza.

Atualmente, os principais requisitos para se qualificar para o benefício são:

  • Renda familiar: ter uma renda familiar per capita de até R$ 218,00;
  • Cadastro Único: estar inscrito e com os dados atualizados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

A inscrição no CadÚnico é realizada pelo responsável familiar em postos do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), onde são solicitados documentos de cada membro da família.

É importante ressaltar que atender a esses critérios é necessário para acessar o programa de transferência de renda, mas isso não garante automaticamente a aprovação do benefício.

Saiba mais: A regra de proteção do Bolsa Família pode DIMINUIR seu pagamento mensal? Entenda COMO ela funciona!

Bolsa Família pode ser cancelado pelo nome sujo?

Há uma ideia equivocada de que quem está com o nome negativado pode perder o direito ao Bolsa Família, um boato que recentemente ganhou destaque. No entanto, é crucial esclarecer que essa informação é falsa.

Conforme destacado em uma nota oficial divulgada pelo governo federal em resposta à grande repercussão desse boato na internet, alguns conteúdos maliciosos propagam desinformação.

Normalmente, eles alegam erroneamente que a lei 14.534/23, que estabelece o CPF como documento único de identificação dos brasileiros, prevê o bloqueio de benefícios sociais para pessoas com CPF negativado.

Entretanto, essa legislação não contempla disposições sobre o bloqueio de benefícios sociais com base no status do CPF. Portanto, é importante enfatizar que quem está com o nome negativado ainda mantém o direito de receber o Bolsa Família.

É essencial que os beneficiários estejam vigilantes quanto a informações incorretas ou maliciosas encontradas em sites duvidosos.

Recomenda-se sempre buscar dados em fontes confiáveis e reconhecidas, além de obter informações detalhadas sobre os assuntos em questão para se manter atualizado sobre as últimas notícias relacionadas ao Bolsa Família.

Saiba mais: ESTA é verdade sobre o cartão do Bolsa Família que NINGUÉM te conta: fique atento!

Quando o Bolsa Família pode realmente ser bloqueado?

O Bolsa Família pode ser cancelado quando os critérios de manutenção do benefício não são atendidos. Além dos requisitos básicos de renda, alguns desses requisitos incluem:

  1. Atualização cadastral no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) a cada dois anos ou sempre que houver mudanças na composição familiar, como entrada ou saída de moradores na casa, nascimento ou morte de componentes, entre outros eventos;
  2. Cumprimento do calendário nacional de vacinação; frequência escolar adequada para membros da família em idade escolar, com uma frequência mínima de 60% para crianças entre 4 e 5 anos e de 75% para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos incompletos;
  3. Acompanhamento pré-natal para gestantes;
  4. Acompanhamento nutricional para crianças abaixo de 7 anos. Se alguma dessas regras não for cumprida, o benefício pode ser cancelado.

Desde janeiro de 2024, uma nova condição para manter o benefício foi implementada, o que pode gerar dúvidas entre os beneficiários.

É importante destacar que ter o nome negativado não resulta no cancelamento do Bolsa Família, mas ter o CPF irregular pode causar isso.

Pendências relacionadas a divergências de titularidade no CPF do responsável ou de outros membros da família podem resultar no bloqueio do pagamento do benefício.

Situações como essas são comunicadas aos beneficiários por meio do aplicativo Bolsa Família ou do Caixa Tem, permitindo que o titular regularize sua situação e evite o corte permanente do benefício.

Portanto, é fundamental ficar atento e manter os seus dados cadastrais do CadÚnico sempre atualizados, além de verificar periodicamente os aplicativos Bolsa Família e Caixa Tem para acompanhar eventuais comunicações sobre a sua situação cadastral.

Veja mais: Mais de 60 MIL cidadãos perderam direito ao Bolsa Família: o motivo é ASSUSTADOR!