Multas de trânsito que podem pegar os motoristas de surpresa; tenha cuidado!

Os motoristas brasileiros devem ficar de olho para não levar ESTAS multas de trânsito! Mostramos alguns dos exemplos mais importantes do CTB.

Levar uma multa é um verdadeiro pesadelo para os motoristas brasileiros! Afinal de contas, o valor das sanções costuma ser bastante salgado, e em algumas situações, a aplicação destas vem acompanhada de outras penalidades – que podem incluir, por exemplo, a tomada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e a retenção do veículo. Sendo assim, quais são as multas de trânsito menos conhecidas pelos condutores?

No Brasil, as multas de trânsito são definidas pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e pelas resoluções do Conselho Nacional do Trânsito (Contran). Todos os anos, o Contran atualiza o CTB para garantir um maior nível de segurança para os motoristas, e nesse sentido, é muito importante conhecer as atualizações para evitar as penalidades. Com isso em mente, confira abaixo algumas multas de trânsito que podem causar a maior dor de cabeça nos condutores!

Conheça algumas multas de trânsito que podem pegar os motoristas de surpresa! Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br
Conheça algumas multas de trânsito que podem pegar os motoristas de surpresa! Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Como são definidos os valores das multas de trânsito?

Antes de falar sobre as multas de trânsito que poucos motoristas conhecem, devemos traçar um panorama mais completo sobre os valores das sanções.

Junto com o acréscimo de pontos na Carteira Nacional de Habilitação, as multas de trânsito representam as principais penalidades aplicadas aos motoristas que descumprem as regras do CTB e do Contran.

Os valores são definidos de acordo com o nível de gravidade das infrações – que pode ter 3 naturezas diferentes. Veja abaixo:

  • Leve: Não representam risco imediato à segurança no trânsito. Mesmo assim, são sujeitas à aplicação de multas e pontos na CNH;
  • Média: Podem causar riscos imediatos (mas reduzidos) à segurança no trânsito. Nesse caso, a multa é mais pesada e o acréscimo de pontos na CNH é maior;
  • Grave: Resultam em riscos imediatos e severos à segurança no trânsito. Em alguns casos, levam à suspensão da CNH;
  • Gravíssima: Causam riscos altos, imediatos e graves à segurança no trânsito, resultando em aplicação de multa salgada, pontos na CNH, suspensão do documento e, alguns casos, apreensão do veículo.

Agora que você já sabe como são definidos os valores das multas de trânsito, veja abaixo 5 infrações que muitos motoristas desconhecem!

Veja também: Motorista bate em táxi e abandona carro no centro: quais são as complicações para o individuo?

Multas de trânsito – Buzinar para cumprimentar pessoas

Se você dirige com frequência, já deve ter utilizado a buzina do seu carro para chamar a atenção e cumprimentar pessoas que passam pela rua. O problema é que, de acordo com o CTB, essa prática é ilegal!

O Código de Trânsito Brasileiro deixa bem claro que a buzina deve ser utilizada somente em situações de advertência, alerta ou perigo.

Desse modo, quem usa a buzina para cumprimentar pedestres pode levar multa! O mesmo pode ser dito sobre todos os outros usos inadequados da buzina. Não vale usar o sinal sonoro, por exemplo, para comemorar a vitória do seu time!

Segundo a legislação, o uso da buzina “em desacordo com os padrões e frequências estabelecidas pelo CONTRAN”, é uma infração de trânsito de natureza Leve. Portanto, os motoristas que são pegos no flagra levam uma multa de R$ 88,38 + acréscimo de 3 pontos na CNH.

Ficar na faixa da esquerda sem dar passagem

Outra infração que poucos motoristas brasileiros conhecem é permanecer na faixa da esquerda do trânsito sem dar passagem para os outros veículos.

Em via de regra, a faixa da esquerda das vias públicas e estradas é considerada a mais rápida. Sendo assim, os motoristas que dirigem nesta faixa devem sempre ceder passagem aos veículos que trafegam com mais velocidade.

A regra vale mesmo para os motoristas que ficam dentro do limite de velocidade permitido na via em questão. O descumprimento da regra, é claro, resulta na aplicação de multa e acréscimo de pontos na CNH.

A infração de trânsito, nesse caso, também é Leve. Logo, os motoristas levam multa de R$ 88,38 + 3 pontos na Carteira de Habilitação.

Não usar limpadores de para-brisas

Em certas condições climáticas e meteorológicas, o uso dos limpadores de para-brisas não é apenas recomendado, mas sim obrigatório. Os motoristas que não ativam a proteção, inclusive, podem levar multa!

Sendo assim, em quais situações o uso dos limpadores de para-brisas se torna obrigatório? Quanto a isso, o Código de Trânsito Brasileiro é taxativo: todos os motoristas de automóveis, ônibus e caminhões devem usar a proteção em casos de chuva forte, neblina ou garoa.

O teor obrigatório dos limpadores de para-brisas serve, primordialmente, para aumentar a segurança no trânsito.

De acordo com o artigo 230 do CTB, não acionar o limpador de para-brisa em caso de chuva é uma infração de natureza Grave, com multa de R$ 195,23 e adição de 5 pontos na CNH. Além disso, os veículos dos condutores ficam retidos até que o instrumento de proteção seja regularizado.

Multas de trânsito – Molhar os pedestres

Não tem humilhação pior do que sair de casa em dias de chuva e levar um verdadeiro banho de carros que passam rapidamente pelas poças d’água.

Desse modo, para evitar que os motoristas prejudiquem deliberadamente os pedestres, o CTB estabelece que “molhar pessoas de propósito” ao passar por poças d’água é uma infração de natureza Média, com multa de R$ 130,16 e acréscimo de 4 pontos na CNH.

Portanto, para evitar esse tipo de multa, vale a pena tomar mais cuidado ao dirigir na chuva e diminuir a velocidade do veículo ao passar por poças d’água.

Veja também: Motorista bate em táxi e abandona carro no centro: quais são as complicações para o individuo?

Ficar sem combustível

Ficar sem combustível em plena estrada é um problema que nenhum motorista deseja passar, não é mesmo? Muitos condutores não sabem, mas além de trazer grandes dores de cabeça no trânsito, a possibilidade também é considerada uma infração.

De acordo com o CTB, ficar parado na estrada por falta de combustível é uma prática que fere a legislação de trânsito, e por isso, os motoristas que forem pegos no flagra poderão levar multa.

Desse modo, antes de fazer qualquer viagem mais longa, vale a pena encher o tanque do seu veículo e conferir se há combustível suficiente para todo o trajeto.

Como o delito é de gravidade Média, a multa tem valor de R$ 130,16 + 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

Por fim, confira o vídeo abaixo para entender como recorrer das multas de trânsito e evitar o pagamento das sanções: