Estudos comprovam que as MULHERES vivem mais do que os HOMENS: qual o motivo?

A expectativa de vida no mundo indica uma diferença média de 4 anos.

Ao longo da história as mulheres apresentam maior expectativa de vida do que os homens. Elas são mais preocupadas do que eles com a saúde, além disso há outros fatores que ajudam a explicar porque as mulheres vivem mais do que os homens.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), os homens vivem em média 69,1 anos, enquanto que as mulheres vivem em torno de 73,8 anos. Essa também é uma realidade do Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a diferença na expectativa de vida é de quase sete anos.

Existem diversas hipóteses que apontam os fatores responsáveis por essa diferença de anos. As explicações mais defendidas são aqueles que apontam a interferência dos cuidados com a saúde e da questão hormonal no envelhecimento feminino e masculino.

Estudos comprovam que as MULHERES vivem mais do que os HOMENS: qual o motivo?
A expectativa de vida pode ser explicada pelos hormônios. Foto: divulgação

Mulheres se cuidam mais do que os homens?

É fato que os comportamentos humanos estão mudando, mas ainda há o senso comum de que as mulheres vão ao médico mais vezes, fazem exames com mais frequência, fumam e bebem menos, trabalham em atividades menos pesadas e se cuidam mais.

Além disso, as doenças cardiovasculares, que são uma das principais causas de mortes, são mais comuns em homens. Esse fator está associado com aquele lá do começo, do cuidado com a saúde. Mas essa longevidade não é uma característica apenas dos humanos, o padrão também se repete na natureza animal.

Saiba mais: PERIGO: colocar SAL extra no PRATO pronto aumenta o risco de morte

A diferença hormonal

O estrogénio e a a progesterona, hormônios femininos, podem manter o sistema imunológico da mulher mais forte. No caso do primeiro, ele atua como atioxidante no corpo e protege o organismo contra algumas doenças. Mas não é comprovado que seja por isso que as mulheres vivem mais do que os homens.

Por outro lado, estudos realizados na Coreia do Sul e nos Estados Unidos indicam que a testosterona teria uma ação negativa sobre o envelhecimento dos homens. O hormônio masculino pode conribuir para o câncer de próstata a longo prazo e alterar a função cardiovascular, levando à hipertensão e à arteriosclerose. O que também foi observado na natureza, em que os animais castrados vivem mais do que aqueles não castrados.

Voltando para os humanos, uma pesquisa realizada por especialistas em envelhecimento dos EUA revelou que lá, as mulheres apresntam menor taxa de mortalidade do que os homens, em 12 das 15 causas mais comuns de morte, incluindo câncer e doença cardíaca.

Saiba mais: ESTES 10 alimentos ajudam a controlar o colesterol alto; confira!