Mudanças no Imposto de Renda 2023 podem AFETAR seu bolso, confira

2023 traz novas obrigações para milhares de brasileiros, mas com mudanças. Confira o que deve acontecer.

Uma notícia nem um pouco agradável chegou para os trabalhadores brasileiros, e diz respeito ao Imposto de Renda (IR) 2023. O tributo, neste ano, ganhou uma nova faixa de renda. Agora, incidirá sobre remuneração de até um salário mínimo e meio. Quer saber mais sobre? Então, veja a seguir.

Oficialmente, o Imposto de Renda 2023 não passa por um reajuste há muito tempo, desde 2015. No entanto, a nova incidência foi instigada pelo reajuste anual do salário mínimo. Com o novo piso de R$ 1.302, quem recebe mais de R$ 1.903,98 terá que contribuir com a Receita Federal. Acompanhe!

Imposto de Renda tem mudanças importantes neste ano, confira. (Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br).

Faixa do Imposto de Renda 2023

Em primeiro lugar, é importante dizer que, hoje em dia, a primeira faixa do Imposto de Renda 2023 compõem os trabalhadores que recebem valores entre R$ 1.903,99 até R$ 2.826,65. Nesse sentido, essas pessoas devem contribuir com uma alíquota mínima de 7,5% sobre a renda.

O fato é que a tabela do Imposto de Renda 2023 está defasada, visto que a isenção permanece abaixo do ritmo acelerado da inflação, cujo novo recorde foi de 148,1% em 2022. Este, por sua vez, foi o maior patamar da história, desde o ano de 1996.

No ano de 2015, quando foi estabelecida a faixa de isenção para salários de até R$ 1.903,98, o salário mínimo em vigor era de R$ 788. Ou seja, o piso nacional da época equivalia a 41,4% da quantia mínima necessária para a declaração. Hoje, oito anos depois, o percentual aumentou para 68,4%.

Na hipótese de a isenção ser ajustada de acordo com as perdas inflacionárias do período mencionado, esta faixa deveria ser elevada para R$ 4.638,95 a R$ 4.723,78. Isto é, 3,6 vezes maior que o salário mínimo atual. Assim sendo, 13 milhões de contribuintes ficariam isentos do Imposto de Renda 2023.

Veja também: Como funciona a declaração do Imposto de Renda para quem é MEI?  

Lula e suas intenções para o IR em 2023

Lula decidiu reviver uma de suas promessa de campanha. Em suma, trata-se do reajuste da tabela de isenção do Imposto de Renda. Como mencionado, última atualização aconteceu em 2015. Logo, há uma evidente defasagem no decorrer dos últimos sete anos, a qual o petista promete corrigir em 2023.

De acordo com o cálculo feito pela sua equipe, foi identificada uma inflação acumulada em cerca de 50% neste período. A atual tabela de isenção do tributo, exime a tributação dos trabalhadores cuja remuneração chega a R$ 1.903,98.

Com o reajuste prometido por Lula, a faixa de isenção deve subir para R$ 3 mil. Cabe ressaltar que este reajuste, com foco na população de classe média, teria o poder de modificar as demais faixas de renda.

Assim, com a atualização da tabela de isenção do IR, todos os valores nela presentes teriam de ser recalculados. Considerando os intervalos atuais, os trabalhadores que recebem salários entre R$ 3 mil a R$ 3.900, passariam a pagar uma alíquota na margem de 7,5%.

Dessa forma, na próxima faixa de renda, em R$ 4.800, incidiria a alíquota de 15%. Por fim, o índice de 22,5% incidiria sobre a remuneração de R$ 5.700. Hoje em dia, a taxa máxima é cobrada aos trabalhadores com salário superior a R$ 4.664.

Saiba mais: Declarar o IR é obrigatório para quem ganha um salário mínimo e meio?