Motociclista que empinar moto PERDE a CNH? Saiba mais!

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) possui diversas regras em relação aos motociclistas. Entenda o que pode fazer com que você perca a habilitação e evite esse problema!

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) é bastante rígido em relação às leis que o compõem. Isso porque todas as infrações descritas no documento podem causar algum tipo de mal à população, incluindo acidentes graves que podem afetar não só o motorista, mas também pessoas que estão nas vias, como é o caso de empinar moto. Isso pode causar a perda da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Nesse sentido, caso você esteja curioso para entender o que essa aparentemente simples ação pode acarretar a quem a comete, continue acompanhando a matéria a seguir e fique por dentro dos detalhes. 

Afinal, empinar moto pode fazer com que o motociclista perca sua CNH? Entenda as leis de trânsito para este grupo!
Afinal, empinar moto pode fazer com que o motociclista perca sua CNH? Entenda as leis de trânsito para este grupo! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br / Foto: divulgação

Afinal, motociclistas que empinam a moto podem perder a CNH?

A princípio, o CTB é bastante incisivo nas normas que fazem com que a CNH seja suspensa. Empinar a moto, ou conduzir uma motocicleta equilibrando-se somente em uma roda, como o código descreve, é uma dessas maneiras. Na verdade, ele é bem específico ao ditar que se trata de uma infração gravíssima. 

Em síntese, há quatro tipos de infração descritas pelo código brasileiro:

  • Leve – pagamento de R$ 88,38 além de três pontos no documento;
  • Média – pagamento de R$ 130,16 além de quatro pontos no documento;
  • Grave – pagamento de R$ 195,23 além de cinco pontos no documento;
  • Gravíssima – pagamento de R$ 293,47 além de sete pontos no documento.

No caso, empinar a moto pode trazer as consequências de uma infração gravíssima, mas também pode causar outro problema, que é justamente a suspensão da CNH. Isso acontece porque o índice de acidentes mediante esse tipo de atitude são grandes, causando mortes ou sequelas em quem acaba sofrendo com eles. 

No caso, a suspensão pode ser de até doze meses, sendo necessário cumprir todo esse tempo sem dirigir para, só então, realizar o curso de reciclagem que dura cerca de 30 horas/aula. Assim, depois de todo esse processo, o motorista poderá voltar a dirigir. 

Veja também: Você conhece a regra do 50, 30, 20? Técnica pode ajudar você a economizar e investir muito!

Confira outras infrações que te fazem perder o documento

Ademais, de acordo com as normas descritas no CTB, há pelo menos algumas maneiras de ter a habilitação suspensa de vez. A primeira é exceder o limite de velocidade disposto nas vias do país. Entretanto, as violações que causam suspensão não param por aí. Confira mais algumas nas quais você deve prestar atenção: 

  • Beber através do efeito de álcool (doze meses);
  • Não aceitar passar pelo bafômetro (doze meses);
  • Em caso de acidente de trânsito, não socorrer a vítima (doze meses);
  • Fazer manobras que o CTB considere perigosas (doze meses);
  • Participar de corridas com o automóvel sem ter autorização (doze meses);
  • Ultrapassar alguém que esteja transitando em um sentido oposto (doze meses);
  • Não sinalizar quando acontecer algum tipo de acidente no trânsito (oito meses);
  • Escapar de um bloqueio da polícia (três meses);
  • Ameaçar os pedestres enquanto está dirigindo (três meses);
  • Transportar qualquer criança menor do que sete anos em uma moto (três meses);
  • Dirigir sem ligar os faróis (três meses). 

Veja também: Jovens de 16 anos poderão tirar CNH no Brasil? Saiba a verdade