Moro sozinho, posso RECEBER o Bolsa Família? Veja as regras do programa para este caso

Pessoas que vivem sozinhas também podem ter acesso ao Bolsa Família, desde que cumpram com as regras estabelecidas pelo programa.

O Bolsa Família é um pilar de suporte para milhões de brasileiros, assegurando uma rede de proteção social para aqueles em situação de vulnerabilidade.

Agora, você sabia que mesmo morando sozinho, é possível ser beneficiário desse programa essencial? Caso tenha dúvidas de como isso pode ser possível, conheça os critérios do programa e não perca tempo!

Se você mora sozinho, veja quais são as regras do Bolsa Família para receber o pagamento! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br
Se você mora sozinho, veja quais são as regras do Bolsa Família para receber o pagamento! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Como se inscrever no Bolsa Família?

Antes de mais nada, para se inscrever no Bolsa Família, é essencial estar cadastrado no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Visite um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) em sua cidade levando documentos pessoais de todos os membros da família, como RG, CPF, certidão de nascimento, comprovante de residência e comprovante de renda.

Após a inscrição no CadÚnico, o perfil socioeconômico da sua família será avaliado para verificar a elegibilidade ao Bolsa Família, considerando critérios como a renda per capita mensal. A renda per capita mensal não deve ultrapassar R$ 218.

Entendendo os critérios do Bolsa Família

Para famílias unipessoais, uma nova diretriz determinou que apenas 16% do valor total repassado a cada município podem ser destinados a esses casos, com uma parcela fixa de R$ 600 para novos beneficiários. De qualquer forma, é, sim, possível receber morando sozinho.

Compromissos do programa

Além de atender aos critérios de elegibilidade, é necessário cumprir algumas obrigações nas áreas de saúde e educação, como acompanhamento prenatal, vacinação infantil e frequência escolar mínima.

Essas medidas garantem o bem-estar das crianças e adolescentes, além de assegurar a continuidade do benefício.

Benefícios inclusos

O programa inclui diversos benefícios, como o Benefício de Renda de Cidadania (BRC), que paga uma quantia per capita de R$ 142, e o Benefício Complementar (BCO), assegurando um valor mínimo de R$ 600 por família. Há também benefícios focados na primeira infância e na nutrição de crianças em fase de amamentação.

Veja mais: Pagamento dos atrasados do INSS começou: aposentados receberão uma bolada!

Calendário de pagamentos do Bolsa Família

Os pagamentos são organizados de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS), com datas específicas para cada finalização. Fique atento ao calendário para não perder os prazos!

  • NIS terminado em 1: 16 de fevereiro;
  • NIS terminado em 2: 19 de fevereiro;
  • NIS terminado em 3: 20 de fevereiro;
  • NIS terminado em 4: 21 de fevereiro;
  • NIS terminado em 5: 22 de fevereiro;
  • NIS terminado em 6: 23 de fevereiro;
  • NIS terminado em 7: 26 de fevereiro;
  • NIS terminado em 8: 27 de fevereiro;
  • NIS terminado em 9: 28 de fevereiro;
  • NIS terminado em 0: 29 de fevereiro.

Outros benefícios do CadÚnico

Ademais, o Cadastro Único é a porta de entrada para diversos programas sociais além do Bolsa Família, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC), Tarifa Social de Energia Elétrica, Programa Minha Casa Minha Vida e mais.

Estar inscrito no CadÚnico permite que famílias de baixa renda tenham acesso a esses benefícios, contribuindo significativamente para a melhoria de sua qualidade de vida.

O CadÚnico também é utilizado para a seleção de beneficiários de programas de emprego e capacitação profissional, garantindo oportunidades para o desenvolvimento e autonomia financeira das famílias cadastradas.

Solicite seus direitos!

O Bolsa Família é um suporte vital para indivíduos que vivem sozinhos e enfrentam desafios econômicos. Mantendo-se informado sobre as regras e compromissos do programa, você pode garantir seu direito ao benefício e contribuir para uma sociedade mais equitativa e solidária.

Se você se enquadra nos critérios, não deixe de verificar sua elegibilidade e dar esse passo importante para sua segurança financeira.

Veja mais: Retirada do cartão do Bolsa Família tem prazo para acontecer; saiba tudo!