Nova fala de Ministro deixa brasileiros PREOCUPADOS: famílias serão EXCLUÍDAS do Bolsa Família?

O novo ministro do Desenvolvimento Social revelou o que deve mudar para os beneficiários do programa de transferência de renda do governo federal.

O Bolsa Família é um programa de transferência de renda do governo federal, instituído durante o governo Lula (PT) em outubro de 2003. Agora, com o retorno do presidente Lula para a presidência da República, o programa também entrará em vigor.

No entanto, os beneficiários estão preocupados com a possibilidade de serem excluídos do programa.

Novo ministro faz pronunciamento sobre o Bolsa Família. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Fala de Ministro deixa beneficiários do Bolsa Família preocupados

Na última quinta-feira (22), o presidente eleito Lula (PT) anunciou novos nomes de ministros que deverão fazer parte do seu governo. Entre os nomes falados, se destaca o senador eleito Wellington Dias (PT-PI), responsável por comandar a pasta do Desenvolvimento Social, sendo este o Ministério que responde pelos pagamentos de programas sociais como o Bolsa Família.

Na entrevista que ocorreu logo após o anúncio dos ministros, Dias deu os primeiros sinais para o retorno do Bolsa Família. Além da possibilidade de realização de um pente fino logo no início do mandato de Lula, o futuro ministro revelou que acredita que algumas pessoas precisarão sair do programa social e outras precisarão entrar.

De acordo com Dias, o Cadastro Único reúne cerca de 90 milhões de indivíduos cadastrados, sendo preciso estar de olho nisso, uma vez que algumas pessoas provavelmente não se enquadram nos critérios, enquanto outras que não estão inclusas no sistema se encaixam nos requisitos.

Dias disse ainda que o novo formato do Cadastro Único deverá voltar a aproximar o Governo Federal e as gestões regionais. Isso porque, durante o governo Bolsonaro (PL), aconteceu o movimento contrário. A atual gestão vinha avaliando o que poderia ser melhor concentrado, de forma que o poder de decisão ficou na mão do executivo.

Por isso, o novo ministro ressalta que a ideia é trabalhar de maneira integrada com os estados, municípios, setor privado e com a sociedade. Sendo a principal missão tirar o Brasil do Mapa da Fome.

Confira também: Brasileiros poderão contar com valor EXTRA do Bolsa Família a partir de janeiro; confira os requisitos para SACAR

O que o ministro disse sobre a PEC de Transição?

Durante a entrevista, Wellington Dias também falou sobre a PEC de Transição, sendo este o documento que liberou R$ 145 bilhões dentro do teto de gastos para a manutenção do Auxílio Brasil, no valor de R$ 600 no próximo ano.

Dias ainda agradeceu o Congresso Nacional e revelou que os parlamentares teriam tido coragem para bancar não somente os R$ 600 do Auxílio Brasil, mas também os R$ 150 por filhos menores de seis anos de idade.

Além disso, o Ministério da Cidadania está realizando neste mês o último pagamento do Auxílio Brasil. Os usuários que possuem Número de Identificação (NIS) com final 0 já estão aptos a movimentar quantidades através do aplicativo do Caixa Tem ou por meio dos cartões do Auxílio Brasil.

A partir de janeiro de 2023, o Bolsa Família substituirá o programa atual. Apesar da mudança na nomenclatura, vale ressaltar que a base de ambos os programas segue sendo a mesma.

Saiba mais: FINALMENTE! PEC que garante o Bolsa Família foi aprovada, entenda as próximas etapas