Milhares de pessoas podem ficar DE FORA do Bolsa Família: pente-fino está ATIVO!

Governo Federal anuncia 'pente-fino' no Cadastro Único; ação visa combater irregularidades

O Governo Federal já anunciou que fará um ‘pente-fino’ no Cadastro Único (CadÚnico) e a medida podem deixar milhares de pessoas de fora do Bolsa Família. Isso porque a ação visa encontrar fraudes e irregularidades no antecessor Auxílio Brasil. Entenda mais em nosso artigo abaixo.

pessoas fora do bolsa família
Saiba quem pode ficar de fora do Bolsa Família e o porquê – Imagem: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Pessoas podem ficar de fora do Bolsa Família

Desde sempre, o novo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nunca escondeu sua insatisfação quando o antigo governante Jair Bolsonaro (PL) trocou o Bolsa Família pelo Auxílio Brasil e adquiriu novos critérios que em nada lembravam a sua luta contra a fome e a miséria do povo. Por isso, sua equipe está formada como uma verdadeira “força-tarefa” para definir as novas regras que envolvam Saúde e Educação

Assim sendo, é importante salientar que desde os seus primórdios, o Bolsa Família figurou como um programa de excelência. Tanto que se tornou um exemplo de programa social a ponto da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) o identificar como um dos responsáveis pela saída do Brasil do Mapa Mundial da Fome no ano de 2014.

Além disso, também manteve o Brasil como um dos principais países no campo da vacinação com seu Programa Nacional de Imunizações (PNI) sendo reconhecido pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), braço da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Veja também: Consulte o horário de SAQUE das parcelas de R$ 600 do Bolsa Família: brasileiros já podem resgatar o valor

Retomada de antigos critérios

Outro detalhe importante a ser observado nesse embate ideológico entre Bolsa Família, de Lula, e Auxílio Brasil de Bolsonaro, tem a ver com o verdadeiro caráter social dos projetos.

O atual presidente admitiu que se sentia incomodado pela troca das normas de seu programa que tinha 18 anos de sucesso e confiança da população. Isso porque o Bolsa Família busca não só garantir dinheiro assistencial todos os meses mas também mais saúde e educação para as crianças.

Por isso, a tal ‘força-tarefa’ do novo Governo vai reunir os ministérios de Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, assim como os da Educação e Saúde afim de definir quais serão os novos critérios do programa.

A princípio, é esperado que a regulamentação fique pronta para ser exigida em março deste 2023 e a apresentação do novo projeto deve ser apresentado ao presidente Lula ainda no mês de fevereiro.

Tais regras são extremamente importantes para o futuro do país que nos últimos quatro anos teve de lidar com um aumento da evasão escolar e uma pandemia de Covid-19. Sobre o primeiro, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) mostrou que dois milhões de crianças e adolescentes entre 11 e 19 anos não chegaram a terminar a escola em 2022 no Brasil por conta de trabalho infantil, dificuldade de acompanhamento e outros motivos relevantes como racismo, gravidez e deficiência.

Já a questão da vacinação toca em um assunto muito relevante e atual, visto que o ex-presidente Bolsonaro constantemente pregou o medo e a insegurança sobre o tema. Não à toa, recai sobre ele diversas denúncias sobre as quase 700 mil mortes da Covid-19 e a volta de doenças erradicadas no país como sarampo, rubéola e caxumba, poliomielite e varíola.

Veja também: Antigo cartão do Bolsa Família vai funcionar no NOVO programa? E o cartão do Auxílio Brasil?