Você sabia que MEIs podem se aposentar recebendo MAIS? Veja como!

Veja como aumentar sua contribuição!

Por regra, os Microempreendedores Individuais (MEIs) precisam contribuir com uma alíquota de 5% sobre o salário mínimo para a Previdência. Com isso, eles conseguem se aposentar por idade, com um valor semelhante ao salário vigente. Entretanto, existe uma forma de contribuir com uma alíquota complementar para receber uma aposentadoria maior.

Quer saber como funciona esse método? Então continue nos acompanhando logo abaixo para conferir todas as informações importantes que separamos especialmente para você!

Confira o meio mais simples de MEIs se aposentarem com salários mais altos
Confira o meio mais simples de MEIs se aposentarem com salários mais altos / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Tempo de contribuição dos MEIs

Caso o MEI queira garantir um benefício previdenciário maior, ele pode pagar uma alíquota complementar ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Para isso, é necessário que ele gere uma Guia de Previdência Social (GPS) e comece a pagar o equivalente a 15% do valor do salário mínimo. Dessa forma, o microempreendedor garantirá sua aposentadoria por tempo de contribuição.

Ademais, é importante lembrar que o MEI possui os mesmos direitos que qualquer outro trabalhador, como aposentadoria por invalidez e idade, auxílios reclusão e doença, pensão por morte, etc. Nesse caso, para ter acesso aos benefícios é necessário contribuir mensalmente com o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Dito isso, a aposentadoria por tempo de contribuição só pode ser contabilizada através da complementação de 15% sobre o salário mínimo, além do que já é recolhido pelo DAS (5%), somando, então, 20% no total. Para checar seus recolhimentos previdenciários, basta consultar o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) no endereço https://cnisnet.inss.gov.br/.

Veja também: Brasileiros que possuem MEI também pode receber seguro-desemprego? Tire suas dúvidas!

Tipos de aposentadoria

Embora a reforma da Previdência tenha acabado com a aposentadoria por tempo de contribuição, a mudança não afetou totalmente aqueles que contribuíam antes do período de mudança. Antigamente, era necessário apenas comprovar quantos anos de contribuição o trabalhador tinha, mas, agora, também é preciso ter uma idade mínima.

Benefício por pontos

Outra regra também permite a aposentadoria, que é o benefício por pontos. Nesse caso, soma-se a idade e o tempo de recolhimento, medida que se manteve na reforma. No fim, homens precisam somar 105 pontos e mulheres 100 para conseguirem a aposentadoria nessa modalidade.

Além disso, a antiga aposentadoria por idade também passou por reformulações: antes, mulheres se aposentavam aos 60 e homens aos 65. Atualmente, a idade dos homem se manteve, mas a das mulheres aumentou para 62. Fora isso, homens precisam ter, pelo menos, 20 anos de contribuição nessa modalidade, enquanto mulheres precisam ter 15.

Veja também: Auxílio-maternidade: quem é MEI também pode receber?