Material escolar: saiba o que NÃO pode ser pedido pelo colégio

Além de conferir a lista de produtos que não podem ser pedidos pela escola, confira também algumas dicas de como é possível economizar nas compras deste início de ano.

Com a chegada do ano novo, sempre chegam também os gastos anuais, como o pagamento do IPVA, IPTU e, para quem tem filhos, o material escolar. Geralmente, este material gera muitas dúvidas entre os pais, responsáveis e até mesmo entre as escolas. Por isso, relacionamos o que não pode ser pedido pelo colégio.

Para este ano de 2023, foi previsto um aumento de 30% para os itens obrigatórios da lista de material escolar. Pensando nisso, também relacionamos algumas dicas que os pais podem adotar antes de comprar o material dos filhos para o novo ano letivo.

Material escolar: saiba o que NÃO pode ser pedido pelo colégio
Veja o que não pode ser pedido e também dicas para economizar no material escolar Foto: divulgação

Dicas para economizar nas compras

O primeiro passo é comprar tudo o que for essencial primeiro. Para saber o que é essencial, os pais podem pedir a ajuda da escola na qual o filho estuda. Assim, os demais itens da lista podem ser adquiridos posteriormente. Esta é uma forma de ajudar na regularização do orçamento familiar de início de ano.

Outra importante dica é promover a troca de itens entre os alunos. Essa é uma prática que ajuda na economia. Livros podem ser trocados por outros, assim como outros itens que costumam durar mais, como mochilas, lancheiras, estojos.

Além da troca, também é possível reaproveitar os materiais. Réguas, tesouras também são itens que não se desgastam facilmente e podem ser utilizados por muito tempo pelo mesmo estudante. Além de ajudar no orçamento, também é uma prática que ajuda no meio ambiente.

Pesquisar preços, fazer compras online e até procurar sebos são boas apostas para economizar. A pesquisa de preços, inclusive, pode ser feita em lojas físicas e online. Além disso, todo o material não precisa ser comprado em uma livraria só. Os pais podem comprar em mais de um estabelecimento, a depender dos preços.

Buscar por cupons de desconto e opções de cashback ainda são boas pedidas para quem busca economizar. Já os sebos são mais direcionados para quem está em busca de livros baratos e em boas condições, mesmo que usados. Essa se torna uma boa opção para os pais de adolescentes, que comumente fazem uso de um livro por disciplina estudada. Embora haja muito preconceito na compra em sebos, lá podem ser encontrados livros em ótimo estado.

Veja também: Novo CRÉDITO para comprar MATERIAL ESCOLAR? Saiba quem tem direito

O que não pode ser pedido pelo colégio

Os pais e responsáveis devem ficar atentos à lista do que não pode ser pedido pelo colégio no material escolar. Todos os materiais que fazem parte da lista são de uso coletivo. A proibição é por parte de uma lei federal de número 12.886, de novembro de 2013.

Entre os produtos presentes na lista, estão 60 itens, a exemplo de: balões, balde de praia, água mineral, álcool, agenda escolar específica da escola, clipes, carimbo, canetas, copos descartáveis, bastão de cola quente, fitas adesivas, fitas decortivas, esponja, elaste, fitas dupla face, feltro, gibi, jogos, giz, isopor, lenços maquiagem, grampos para grampeador, material de limpeza, palito, pincel, pastas, sacos de plástico, entre outros.

Saiba mais: 5 dicas INCRÍVEIS para você ECONOMIZAR na compra do MATERIAL ESCOLAR das crianças