ATENÇÃO! Se você está cadastrado no CadÚnico, seu nome pode estar na lista para receber CESTA BÁSICA mensal

Estes CPFs vão ter direito de receber a Cesta Básica no mês de setembro, confira os valores

O benefício da cesta básica é de responsabilidade do Governo Federal com as famílias de baixa renda que estão em situação de vulnerabilidade alimentar. O objetivo do programa é diminuir os impactos da fome no Brasil.

A criação do programa foi essencial durante a pandemia de Covid-19, e essa medida foi implantada de forma emergencial para auxiliar a população que se encontrava em dificuldade devido à crise sanitária. Veja quem pode receber o benefício até hoje!

ATENÇÃO! Se você está cadastrado no CadÚnico, seu nome pode estar na lista para receber CESTA BÁSICA mensal
Cesta básica do governo: veja quem pode receber! Crédito: @jeanedeoliveirafotografia

Quem tem direito de receber a cesta básica do governo?

O objetivo desse auxílio por parte do governo é oferecer os itens essenciais de alimentação, como também de higiene pessoal às famílias que estão em situação de vulnerabilidade socioeconômica. 

A cesta básica pode ser solicitada pelas famílias que precisam do benefício, e assim, quem estiver cadastrado no CadÚnico vai receber todos os meses o valor de R$ 150,00 para comprar os alimentos para uma família de até cinco pessoas. 

Mas há estados brasileiros que ao invés de liberar o valor de R$ 150 elas podem oferecer o benefício em alimentos correspondentes à cesta. Essa decisão varia conforme o local onde os beneficiários moram.

Além disso, outro critério comum na maioria das regiões do país é definir a limitação da renda dos inscritos no CadÚnico, que fica restrita até três salários mínimos, para poder receber o benefício.

Outra exigência do governo é possuir a inscrição no sistema Cadastro Único (CadÚnico), por isso, as famílias cadastradas devem manter os dados devidamente atualizados. Confira as restrições impostas pelo governo que impedem das famílias receberem o auxílio. Vamos a elas: 

  • Quem recebe benefício previdenciário como aposentadoria ou de forma assistencial;
  • Quem está recebendo seguro-desemprego;
  • Quem recebe valores mensais em programas de transferência de renda (salvo os beneficiários do Bolsa Família);
  • Servidores públicos;
  • Quem recebe Auxílio Financeiro ou Profissionais Desempregados do Setor de Bares, Restaurantes e afins;
  • Famílias que recebem renda mensal no último ano.

Em resumo, quem recebe os benefícios acima não têm direito de solicitar a cesta básica oferecida pelo governo federal.

Veja também: Está SEM DINHEIRO para estudar? NÃO esquente a cabeça: Senac disponibiliza bolsas 100% GRATUITAS em diversos cursos

Como solicitar o benefício 

Como dito anteriormente, para solicitar a cesta básica, é essencial estar inscrito no sistema do Cadastro Único (CadÚnico).

Vale lembrar que as famílias que precisam do benefício devem ser representadas pelo membro titular, este ficará responsável por procurar o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do seu município para fazer o cadastro. 

Desta forma, ao se dirigir ao CRAS e o titular também receber alguns benefícios por meio dos programas do governo, será feita a análise para verificar a possibilidade de receber o benefício da cesta.

A família que deseja se inscrever no CadÚnico para receber o auxílio deve apresentar uma renda mensal que não ultrapasse meio salário mínimo por pessoa, a renda não pode ultrapassar R$ 651,00.

Como também, não pode ultrapassar a renda familiar total de no máximo três salários mínimos, no valor equivalente a R$ 3.906,00. Caso a família se enquadre nos critérios exigidos pelo governo federal, o próximo passo é aguardar a aprovação do governo para ser inserido no programa. 

Saiba mais: Critérios do Bolsa Família foram ATUALIZADOS; descubra AGORA o que mudou 

Lista atualizada revela quais são os benefícios ofertados pelo CadÚnico

O Cadastro Único para Programas Sociais é um dos sistemas mais importantes do Brasil na atualidade. Através do CadÚnico, torna-se completamente possível receber os mais diversos benefícios, que, aliás, vão muito além do Bolsa Família.

Melhor dizendo, o Cadastro Único funciona como uma espécie de banco de dados, onde os dados dos cidadãos são analisados pelos representantes do Governo e da assistência social, o que garante na concessão dos pagamentos necessários.

Neste sentido, atualmente, os benefícios ofertados pelo CadÚnico são:

  1. Bolsa Família;
  2. Tarifa Social – energia elétrica;
  3. Identidade Jovem;
  4. Benefício de Prestação Continuada – BPC;
  5. Minha Casa, Minha Vida;
  6. Aposentadoria baixa renda;
  7. Telefone Popular;
  8. Isenção da taxa de inscrição em concursos;
  9. Carta Social;
  10. Fomento às Atividades Rurais;
  11. Carteira para idosos;
  12. Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti);
  13. Água para Todos;
  14. Demais programas municipais e estaduais.

Aprenda a atualizar seus dados no sistema do CadÚnico

O sistema do Cadastro Único está diretamente ligado ao Governo Federal, e é justamente através dele que torna-se possível receber os mais diversos benefícios assistenciais propostos aos cidadãos brasileiros no momento atual, incluindo o Bolsa Família.

Para compreender com mais clareza, é através das informações ali dispostas que a assistência social entende quando é ou não possível conceder determinado benefício ao indivíduo. Por esse motivo, os dados dispostos nesse banco de dados devem ser mantidos devidamente atualizados.

Para fazer isso pela internet, portanto, é preciso ter em mãos os documentos pessoais de identificação. Assim, basta acessar o portal do CadÚnico (cadunico.dataprev.gov.br/portal), efetuar login, e preencher os campos com as credenciais necessárias. Pode ser necessário dirigir-se até o Centro de Referência em Assistência Social, o CRAS.

O que é o Cartão Comida Boa?

A princípio, trata-se de um benefício que destina uma quantia de R$ 80 para famílias que estejam em situação vulnerável. É uma iniciativa do Governo do Paraná, podendo ser utilizado em supermercados ou mercados que sejam credenciados.

O valor em questão serve tanto para a aquisição de alimentos quanto de produtos de higiene e outros itens básicos, só não pode ter o dinheiro sacado. Têm direito ao benefício as famílias cuja renda por pessoa é até R$ 210 e, para receber, só é necessário ter registro no CadÚnico, com os dados atualizados.

Para se cadastrar, basta acessar o site da Secretaria do Desenvolvimento Social e Família (https://www.social.pr.gov.br/comida-boa/). Lembrando que a prioridade do repasse é para os indivíduos que não recebem o Bolsa Família.

Desconto para o MEI comprar carro

Muitos MEIs podem não saber, mas têm direito de receberem descontos na aquisição de carros zero. Os descontos vão de 2% a 30%, porque o veículo deve ser solicitado diretamente na montadora, que não vai precisar pagar os impostos e, por isso, há isenção.

Para fazer isso, é necessário entrar em contato com a montadora que você quer fazer o acordo e solicitar o modelo, que não deve passar de R$ 81 mil. Além disso, não se deve esquecer de levar estes documentos:

  • Contrato Social da Empresa do MEI;
  • Inscrição Estadual;
  • E-CNPJ;
  • Documentos pessoais.

Lembrando que o MEI que comprar o carro não pode vendê-lo até que se faça um ano de aquisição.

Pessoas que vão receber sexta básica através do CadÚnico

Muitas pessoas podem ter acesso a um benefício adicional do CadÚnico, que é um pagamento extra em forma de cesta básica. Durante os meses, beneficiários têm acesso a um pagamento de R$ 150 extras para comprar alimentos alimentos por parte do benefício.

Apesar disso, cada estado determina suas diretrizes, o que faz com que o benefício mude em cada um dos locais. De qualquer forma, a primeira regra é ter acesso ao cadastro, de forma atualizada. A segunda é ter alguma restrição de renda que faz com que o pagamento seja importante, a ponto de ser indispensável. Para receber, tudo depende das vagas que o CRAS tem disponíveis.