Leilão da Receita Federal tem celulares a partir de R$ 250,00; saiba como participar

O leilão da Receita Federal ocorre diversas vezes e sempre apresenta itens que seriam normalmente caros a preços mais acessíveis. Recentemente, mais um começou.

A Receita Federal está trazendo uma oportunidade incrível para quem deseja adquirir celulares de marcas renomadas por preços abaixo do mercado.

Normalmente, alguns aparelhos chegam ao Brasil com valores bem salgados, mas o leilão é uma oportunidade de conseguir esses itens a preços acessíveis.

Geralmente, tanto pessoas físicas quanto empresas podem participar das aquisições, que estão quase prontas para começar. Venha saber mais!

Não perca a oportunidade de participar do novo leilão da Receita Federal, que conta com diversos aparelhos!
Não perca a oportunidade de participar do novo leilão da Receita Federal, que conta com diversos aparelhos! / Fonte: Receita Federal

Novo leilão da Receita Federal

O próximo leilão, que começa na quarta-feira, dia 21, apresenta 100 lotes que incluem smartphones da Samsung e Xiaomi, além de outros itens curiosos como carros e pedalinhos.

Com lances iniciais a partir de meros R$ 250, essa é uma chance de ouro. Dessa forma, quem se interessa pelos itens pode começar a separar um dinheirinho para adquiri-los.

Como participar do leilão da Receita Federal

A princípio, participar do leilão é simples e totalmente online. Os interessados precisam acessar o site da Receita Federal (https://www.gov.br/receitafederal/pt-br) com seu login gov.br e buscar pela opção de leilão eletrônico.

Uma vez lá, é só escolher os lotes de interesse e dar seus lances. O leilão estará aberto até o dia 28 de fevereiro, com a sessão de lances prevista para o dia 29.

De onde vêm os itens do leilão da Receita Federal?

Em síntese, a Receita Federal obtém itens para leilão principalmente através de apreensões em portos, aeroportos e fronteiras.

Essas apreensões geralmente ocorrem quando as mercadorias passam por importação de forma irregular, sem o devido pagamento de impostos ou em desacordo com a legislação aduaneira.

Além disso, produtos abandonados ou não reclamados dentro do prazo estipulado pela Receita também são direcionados para leilão.

Em síntese, o objetivo é recuperar parte dos tributos devidos e dar um destino útil a esses itens, que vão desde eletrônicos e veículos até bens de consumo diversos.

Posso comprar os itens para revender?

Os itens que os compradores adquirem em leilões da Receita Federal podem, sim, virar vendas pelos arrematantes. Após a compra, o novo proprietário tem total direito sobre o item, incluindo a possibilidade de revendê-lo.

No entanto, é fundamental que o processo de venda cumpra com as obrigações fiscais e regulamentações aplicáveis, como a emissão de nota fiscal, se necessário.

Essa transação deve ser realizada de acordo com as leis comerciais e tributárias vigentes, assegurando a legalidade da revenda dos produtos adquiridos nos leilões.

Fique por dentro: ESTES 5 signos serão surpreendidos com muito dinheiro ainda em fevereiro

Diversidade de itens

Além dos celulares, os participantes encontrarão uma variedade de produtos, desde MacBooks da Apple com lances iniciais de R$ 2.500 até veículos como o Chevrolet Onix 2021, começando em R$ 40 mil.

Esta é uma chance de não apenas adquirir tecnologia de ponta por um preço acessível, mas também de explorar uma gama diversa de produtos em condições vantajosas.

Então, não perca essa chance de fazer bons negócios com a segurança e confiabilidade que um leilão da Receita Federal oferece.

Posso ver os itens antes do leilão?

Por fim, para visualizar os itens antes de participar do leilão da Receita Federal, os interessados têm a opção de examinar os lotes mediante agendamento prévio.

Esse processo ocorre entre os dias 19 e 23 de fevereiro, durante o horário comercial, nos locais especificados no edital do leilão.

Onde ver os itens do leilão da Receita Federal?

Os endereços para visualização estão distribuídos em diversas cidades do estado de São Paulo, incluindo Araraquara, Bauru, Campinas, Santos, entre outras.

Para a visita, pessoas físicas devem apresentar um documento oficial com foto, enquanto pessoas jurídicas precisam levar o contrato social ou um documento equivalente, além de um documento de identificação do sócio responsável ou do procurador legalmente constituído.

Essa oportunidade de inspeção permite aos participantes avaliar os itens de forma presencial antes de fazerem seus lances no leilão.

Acompanhe mais: Caixinha do Nubank: veja como funciona o RENDIMENTO 24h e quanto seu dinheiro pode render