INSS e as 3 mudanças de 2024: entenda a nova liberação do 13º SALÁRIO, calendário de pagamentos e valores

O INSS acaba de passar por algumas mudanças importantes. Por essa razão, é necessário que os segurados fiquem de olho nas regras.

Aposentados e pensionistas do INSS, preparem-se! Grandes novidades estão a caminho em 2024, com um pacote de três importantes mudanças relacionadas ao 13º salário e outras questões que afetam diretamente seus benefícios.

Dessa forma, se você não quer ficar para trás perdendo todas as alterações, é importante conhecer todas elas acompanhando a matéria a seguir.

O INSS vai apssar por importantes mudanças que podem afetar todos os segurados. Confira quais são elas!
O INSS vai passar por importantes mudanças que podem afetar todos os segurados. Confira quais são elas! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

O 13º salário do INSS e suas mudanças

A princípio, o 13º salário, uma conquista histórica para os trabalhadores brasileiros desde 1962, é sempre um dos momentos mais aguardados do ano, trazendo um alívio bem-vindo ao orçamento doméstico.

No entanto, em 2024, há alterações significativas no horizonte. Normalmente, o pagamento do 13º salário é realizado no segundo semestre, especificamente em agosto e novembro.

Contudo, o INSS informou que, até o momento, não definiu um calendário específico para a distribuição dos valores deste ano.

Antecipação do 13º do INSS: uma prática em pausa?

Nos últimos anos, beneficiários do INSS se acostumaram com a antecipação do 13º salário, que ocorreu em duas parcelas, em maio e junho.

Essa antecipação foi uma medida bem-recebida, trazendo alívio financeiro antecipado a cerca de 30 milhões de beneficiários.

Entretanto, para 2024, o INSS sinaliza que não haverá antecipação, uma mudança que pode requerer um novo planejamento financeiro por parte dos aposentados e pensionistas.

Não perca: Banco do Brasil e a DECISÃO que pode afetar idosos e aposentados do INSS; ação é positiva e de até R$ 20 MIL

Calendário de pagamentos: o que esperar?

Ademais, mesmo sem a antecipação do 13º, o INSS já liberou o calendário de pagamentos de 2024, garantindo que mais de 39 milhões de benefícios sejam processados ao longo do ano.

Este calendário é crucial para que os beneficiários possam planejar suas finanças ao longo do ano. Confira.

Um salário (1ª parcela)

  • Final 1: 26 de agosto;
  • Final 2: 27 de agosto;
  • Final 3: 28 de agosto;
  • Final 4: 29 de agosto;
  • Final 5: 30 de agosto;
  • Final 6: 2 de setembro;
  • Final 7: 3 de setembro;
  • Final 8: 4 de setembro;
  • Final 9: 5 de setembro;
  • Final 0: 6 de setembro.

Mais de um salário (1ª parcela)

  • Final 1 e 6: 2 de setembro;
  • Final 2 e 7: 3 de setembro;
  • Final 3 e 8: 4 de setembro;
  • Final 4 e 9: 5 de setembro;
  • Final 5 e 0: 6 de setembro.

Um salário (2ª parcela)

  • Final 1: 25 de novembro;
  • Final 2: 26 de novembro;
  • Final 3: 27 de novembro;
  • Final 4: 28 de novembro;
  • Final 5: 29 de novembro;
  • Final 6: 2 de dezembro;
  • Final 7: 3 de dezembro;
  • Final 8: 4 de dezembro;
  • Final 9: 5 de dezembro;
  • Final 0: 6 de dezembro.

Mais de um salário (2ª parcela)

  • Final 1 e 6: 2 de dezembro;
  • Final 2 e 7: 3 de dezembro;
  • Final 3 e 8: 4 de dezembro;
  • Final 4 e 9: 5 de dezembro;
  • Final 5 e 0: 6 de dezembro.

Valor do 13º salário do INSS: quais as expectativas?

Muitos aposentados e pensionistas têm dúvidas sobre o valor do 13º salário. Em 2023, o valor médio do 13º por beneficiário do INSS foi de R$ 2.980, mostrando um crescimento em relação ao ano anterior.

Nesse sentido, para 2024, espera-se que o valor continue dependendo do salário de cada beneficiário, mantendo a tradição de proporcionar um suporte financeiro significativo no final do ano.

Fique por dentro das mudanças do INSS

Por fim, as mudanças anunciadas pelo INSS para 2024 trazem tanto expectativas quanto desafios para os aposentados e pensionistas.

A falta de antecipação do 13º salário e a incerteza em torno do calendário de pagamentos exigirão um planejamento financeiro cuidadoso.

No entanto, o compromisso com o pagamento dos benefícios e o suporte financeiro do 13º salário continuam sendo uma prioridade para o INSS, garantindo que seus beneficiários possam contar com esse importante recurso.

Acompanhe mais: Banco do Brasil e a DECISÃO que pode afetar idosos e aposentados do INSS; ação é positiva e de até R$ 20 MIL