INSS 2022: Aposentados têm direito a um adicional de 25% nestes casos

Muitos aposentados não sabem, mas possuem direito ao adicional que deve ser solicitado diretamente ao INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social, mais conhecido como INSS é o responsável pelo pagamento da aposentadoria e benefícios aos trabalhadores brasileiros, exceto de servidores públicos.

Para que possa ter direito ao benefício, durante um determinado período, o trabalhador realiza o pagamento de uma contribuição mensal ao INSS que varia conforme o tipo de aposentadoria.

Há aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social que não têm condições de realizar sozinhos as suas atividades diárias e por isso, necessitam de uma pessoa para ajudar.

Para estas pessoas, o INSS concede um adicional correspondente a 25% sobre o valor da aposentadoria, mesmo nos casos em que o segurado receba o teto do INSS.

Se você quer saber mais sobre este assunto, não deixe de acompanhar até o final.

INSS 2022: Aposentados têm direito a um adicional de 25% nestes casos
É possível conseguir o adicional de 25% na aposentadoria – Agência Brasil/Marcelo Camargo

INSS 2022 – Aposentadoria por Invalidez

A aposentadoria por invalidez é concedida aos segurados do INSS em consequência de algum acidente ou doença, seja relacionada ao trabalho ou não que os tornaram incapacitados de forma permanente ou total para o labor.

O segurado incapacitado é aquele que não pode ser reabilitado para exercer outra função, isto, é, ele não consegue executar qualquer tipo de atividade.

Um exemplo é o caso de um eletricista que estava realizando o conserto em um poste de luz alto e cai da escada de costas ficando tetraplégico.  Neste caso, ele não conseguirá mais exercer esta e nem qualquer outra função devido ao acidente.

Os requisitos para ter direito a aposentadoria por invalidez são:

  • Carência mínima de 12 meses;
  • Contribuir para o INSS, estar em período de graça ou estar recebendo algum benefício previdenciário no momento da incapacidade, salvo o Auxílio-Acidente; e
  • Estar incapacitado para exercer de forma permanente e total o trabalhado em virtude de acidente sofrido ou doença. É necessário esclarecer que este acidente sofrido pode ser relacionado ao trabalho ou não.

No caso de incapacidade decorrente de acidente, não será necessário o cumprimento da carência de 12 meses.

Além disso, se a doença for considerada grave, conforme o Ministério da Saúde e do Trabalho e da Previdência, não será necessário comprovar a carência.  Exemplos de doenças graves são:  tuberculose ativa, parkinson, AIDS, câncer e cegueira.

Veja também:  Aposentados e beneficiários do INSS vão receber aumento em 2022

INSS 2022: Aposentados têm direito a um adicional de 25% nestes casos

Os que se aposentaram por estarem incapacitados de forma permanente, ou seja, a aposentadoria foi concedida por motivo de invalidez total ou parcial e não conseguem realizar, no dia a dia, as atividades normais, possuem direito a um adicional que corresponde a 25%.

Abaixo, listamos as situações em que há a concessão do adicional de 25%:

  • alteração das faculdades mentais com perturbação grave da vida social e orgânica;
  • cegueira total;
  • doença que exija permanência contínua no leito;
  • incapacidade permanente para as atividades do dia a dia;
  • paralisia dos dois membros superiores ou inferiores;
  • perda de, no mínimo, 9 dedos das mãos;
  • perda de um membro inferior e outro superior, quando a prótese for impossível;
  • perda de uma das mãos e de 2 pés, mesmo que a prótese seja possível; e
  • perda dos membros inferiores, acima dos pés, quando a prótese for impossível;

A concessão do adicional, em muitos casos, é feita de forma automática.  Mas, se por acaso, não tiver ocorrido, é só acessar o site https://meu.inss.gov.br/#/login?redirectUrl=/ e fazer o requerimento preenchendo todos os dados solicitados e anexando as devidas comprovação.

Há casos que são marcadas as perícias e somente após isso, é feita a concessão do adicional.

Veja também: Novo Calendário para Aposentados e Pensionistas do INSS começa em Janeiro: Valor atualizado em 2022