Inscritos no BPC podem ter acesso a um extra de R$ 250 no benefício; confira

O Projeto de lei “Vale Sacolão” propõe adicional de R$ 250 no BPC para idosos e pessoas com deficiência, visando melhorar acesso a necessidades básicas.

Num cenário onde a vulnerabilidade social demanda ações concretas, surge um projeto de lei que promete ser um divisor de águas para os beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC). 

O “Vale Sacolão”, atualmente em análise na Câmara dos Deputados, visa conceder um acréscimo de R$ 250 aos pagamentos mensais. 

Esse adicional, destinado a pessoas com deficiência e idosos acima de 65 anos, busca garantir o acesso a necessidades básicas, como alimentação e medicamentos, reforçando o suporte a quem mais precisa.

Inscritos no BPC podem ter acesso a um extra de R$ 250 no benefício; confira
Todos os detalhes sobre o extra do BPC – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Inscritos no BPC terão acréscimo de R$ 250 aos pagamentos: entenda como receber

Em uma movimentação que promete modificar a dinâmica de apoio aos brasileiros mais vulneráveis, um novo projeto de lei, conhecido como “Vale Sacolão”, está atualmente em análise na Câmara dos Deputados. 

Esse projeto visa adicionar um acréscimo de R$ 250 aos pagamentos do Benefício de Prestação Continuada (BPC), direcionado a pessoas com deficiência e idosos acima de 65 anos. 

Atualmente, o BPC oferece um suporte mensal de até R$ 1.412, e com essa potencial nova adição, busca-se ampliar a capacidade dos beneficiários de cobrir despesas essenciais, como alimentação, medicamentos e moradia.

Quem tem direito ao Vale Sacolão?

A inclusão neste projeto se dá pelo cumprimento de critérios específicos. Para ser elegível, é necessário estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) e possuir uma renda familiar de até um salário mínimo por mês. 

Além disso, a renda per capita familiar não pode ultrapassar 25% do salário mínimo vigente, o que é determinante para a obtenção do benefício.

Impacto do reajuste do salário mínimo no BPC

Com o salário mínimo atual fixado em R$ 1.412, a elegibilidade ao BPC exige que a renda per capita da família não exceda R$ 353. 

Este critério sublinha a importância do registro no CadÚnico, além de outros fatores relacionados à vulnerabilidade do indivíduo ou da família.

A importância do Vale Sacolão aos brasileiros de baixa renda

O “Vale Sacolão” representa uma iniciativa significativa em tempos de necessidade, esperando-se que, com um adicional de R$ 250, as condições de vida das pessoas assistidas pelo BPC melhorem consideravelmente. 

O projeto também contempla a formação de parcerias com estabelecimentos comerciais para oferecer descontos, potencialmente diminuindo o custo desse benefício extra.

Veja também: Revelado: Calendário de pagamentos do BPC de abril pelo INSS! Veja se você está na lista para receber

Calendário do Benefício de Prestação Continuada 

Em abril, o BPC segue o seguinte calendário:

  • Final do NIS: 1 – pagamentos em 24/4
  • Final do NIS: 2 – pagamentos em 25/4 
  • Final do NIS: 3 – pagamentos em 26/4 
  • Final do NIS: 4 – pagamentos em 29/4 
  • Final do NIS: 5 – pagamentos em 30/4 
  • Final do NIS: 6 – pagamentos em 2/5 
  • Final do NIS: 7 – pagamentos em 3/5 
  • Final do NIS: 8 – pagamentos em 6/5
  • Final do NIS: 9 – pagamentos em 7/5
  • Final do NIS: 0 – pagamentos em 8/5

Auxílio Cuida Mais

Por fim, além do Vale Sacolão, o Congresso Nacional analisa outro Projeto de Lei de adicional do BPC. O Auxílio Cuida Mais é de mil reais, destinado aos cuidadores de idosos e PCDs que recebem o benefício. 

Veja também: INSS revelou HOJE (10/04) o SEGREDO para se aposentar mais cedo; veja quem tem direito!