Inscritos no Bolsa Família estão ASSUSTADOS com notícia sobre benefício

Brasileiros devem ficar de olho em notícia sobre o Bolsa Família! Anúncio do Governo deve englobar muitos beneficiários, veja se você será afetado.

Notícia sobre o Bolsa Família deixa muitos brasileiros assustados! Recentemente, uma atualização importante sobre os pagamentos do programa social foi repercutida à exaustão nas redes sociais. Divulgada principalmente por sites e perfis que se especializam em novidades sobre os benefícios do Governo Federal, a notícia também causa polêmica entre os milhões de brasileiros que recebem as parcelas mensais do auxílio.

Nesse sentido, é importante lembrar que, se você deseja encontrar informações confiáveis e atualizadas sobre os benefícios do CadÚnico, é importante consultar sites de reputação comprovada, veículos consolidados de mídia e, é claro, os canais oficiais do Governo. Afinal, notícias falsas – e um tanto quanto exageradas – continuam correndo nas redes sociais. Com isso em mente, saiba tudo sobre a notícia que deixa os beneficiários do Bolsa Família preocupados, segundo dados oficiais.

Bolsa Família surge com novidades em 2023!

Os pagamentos do Bolsa Família contam com várias novidades em 2023! A principal é a manutenção do valor mínimo de R$ 600.

É importante lembrar que o orçamento de 2023 deixado pelo governo anterior previa um pagamento de apenas R$ 405 no Bolsa Família (que ainda seria chamado de Auxílio Brasil). Porém, com a aprovação da PEC da Transição, a nova administração conseguiu manter os R$ 600 que foram depositados no final de 2022.

Em 2023, o Bolsa Família conta também com um adicional de R$ 150. Esse pagamento extra, que começou a ser depositado nas parcelas de março, é voltado para famílias que têm crianças de até 6 anos em suas composições.

A partir de maio, o Governo Federal deve incluir mais um adicional, este de R$ 50, para famílias com crianças de 6 a 12 anos, e adolescentes de 13 a 17 anos. Cada família poderá acumular até 2 adicionais.

O vale-gás, um benefício que é pago a cada dois meses, junto com o Bolsa Família, também continua a ser depositado em 2023. O pagamento, inclusive, está presente na parcela de abril do programa social.

Veja também:  NOVA rodada de pagamentos do Bolsa Família; veja quem se beneficia

Entenda a notícia sobre o Bolsa Família que deixa muitos inscritos assustados

A notícia sobre o Bolsa Família que tem deixado muitos beneficiários assustados envolve o pente-fino que é realizado no CadÚnico.

Ou seja: não é exatamente uma novidade, já que esse pente-fino já havia sido anunciado pelos representantes do Governo Federal no início do ano.

Como a equipe do programa já havia esclarecido, as pessoas que recebem o Bolsa Família de maneira indevida, sem cumprir os critérios do programa, serão excluídas da folha de pagamento.

Essa é a possibilidade que deixa muitos beneficiários preocupados: perder o Bolsa Família devido a inconsistências cadastrais, fraudes e outros problemas.

“Infelizmente, a quantidade (de fraudes) foi muito maior do que a gente pôde alcançar até agora. Se a gente olhar de maio de 2022, até o começo de outubro, vamos encontrar cerca de 5,5 milhões de (inscrições) unipessoais. Então, alguma coisa estranha, ali, estava acontecendo. Até o mês de julho, a gente já deve ter avançado bem. Mas eu acho que vamos ter bom cadastro, no padrão que o Brasil já teve, por volta de dezembro”, disse Wellington Dias, o ministro do Desenvolvimento Social, em uma entrevista recente.

Quem precisa se preocupar com a notícia sobre o Bolsa Família?

Se você cumpre os critérios estabelecidos pelo Governo Federal para o depósito do Bolsa Família, pode respirar aliviado: você não precisa se preocupar com o pente-fino que é realizado no CadÚnico.

Apenas as pessoas que recebem o benefício sem ter direito a ele devem ficar assustadas com a notícia. Somente os beneficiários que garantem o acesso aos depósitos mensais de maneira indevida (ou fraudulenta) serão excluídos da folha de pagamento.

Para os outros milhões de beneficiários, o pente-fino é uma ótima notícia. Afinal de contas, essa análise mais aprofundada excluirá os cadastros fraudulentos do programa, abrindo o caminho para a inclusão de pessoas que realmente precisam do Bolsa Família.

Como os representantes do Ministério do Desenvolvimento Social já haviam confirmado, a maioria dos cadastros irregulares do Bolsa Família envolvem unidades familiares unipessoais. Ou seja: famílias formadas por uma única pessoa.

Atenção! É importante lembrar que, em 2023, os beneficiários do Bolsa Família devem cumprir, além dos critérios do Cadastro Único, algumas regras especiais para garantir a manutenção dos pagamentos. Veja abaixo:

  • Garantir a frequência escolar de crianças e adolescentes de 4 a 17 anos;
  • Realizar o acompanhamento pré-natal de gestantes;
  • Monitorar o estado nutricional (o peso) de crianças de até 6 anos;
  • Manter o cartão de vacinação das crianças sempre atualizados.

Essas regras não servem apenas para garantir a permanência dos pagamentos do Bolsa Família, mas também para oferecer um nível maior de dignidade para as famílias que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza, principalmente nas áreas de saúde e educação.

Até o momento, cerca de 2,7 milhões de cadastros fraudulentos e irregulares já foram suspensos no Bolsa Família. O pente fino resultou também na inclusão de 700 mil novos beneficiários no programa social.

Veja também:  Estado terá o maior pagamento MÉDIO do Bolsa Família em todo o Brasil: Valor é de R$ 695,17

Como desbloquear o benefício?

Com o objetivo de garantir o princípio do contraditório a todos os cidadãos brasileiros, o Governo Federal estabeleceu um prazo de 60 dias para a regularização dos cadastros do Bolsa Família que foram suspensos após o pente-fino.

A partir dessa atualização, os brasileiros podem comprovar que ainda correspondem aos critérios do programa social, e assim, garantir a retomada dos pagamentos.

O processo deve ser realizado de maneira presencial, na agência do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) mais próxima da sua residência.

De acordo com o ministro Wellington Dias, todas as pessoas que cumprem os requisitos do programa social – inclusive as que vivem sozinhas – têm direito a receber os pagamentos mensais do Bolsa Família.

“Caso a pessoa preencha os requisitos do Bolsa Família e comprove que mora sozinha, o benefício volta a ser pago, incluindo as parcelas bloqueadas. Portanto, o cidadão comprova as informações, volta à folha de pagamento normal do programa e recebe as parcelas referentes aos meses em que ficou sem o pagamento”, explicou o ministro.

Em conclusão, se você realmente tem direito a receber o Bolsa Família, não precisa ficar assustado com a notícia sobre o programa social.

Ainda tem dúvidas sobre as novas regras do benefício? Acesse o site oficial e solucione todas as questões: https://www.gov.br/cidadania/pt-br/bolsa-familia.