Se você está passando por ESTES problemas na hora de dormir, é hora de TROCAR o colchão!

Muitas pessoas não se lembram que, assim como outros itens de casa, o colchão precisa de trocas periódicas. Por isso, é bom se atentar aos sinais.

O colchão é um elemento fundamental para um sono reparador e para a saúde em geral. Com o tempo, ele pode perder sua eficácia e é importante saber reconhecer os sinais de que precisa ser substituído.

Você pode estar dormindo mal, aliás, por conta de algum desses problemas. Portanto, se quer saber quando é hora de trocar, aqui estão três indicadores principais. Confira!

O colchão pode ser um item que poucas pessoas consideram trocar com o passar do tempo. Esses problemas podem te convencer!
O colchão pode ser um item que poucas pessoas consideram trocar com o passar do tempo. Esses problemas podem te convencer! / Foto: divulgação

Hora de trocar de colchão

Dormir mal é algo que pode acabar com o dia inteiro de alguém. Com o tempo, a pessoa também pode passar por problemas maiores, que vão se acumulando, como ansiedade e até depressão.

Por essa razão, é importante saber quando tomar medidas para evitar esse problema. Uma delas pode ser trocar o colchão, por exemplo. Confira!

1. Flacidez e afundamento

Um dos sinais mais evidentes de que seu colchão precisa ser substituído é a flacidez.

Se você percebe que o colchão está afundando em determinadas áreas, principalmente onde você costuma dormir, isso indica que as molas ou a espuma perderam sua integridade estrutural.

Isso pode levar a uma má distribuição do peso do corpo, resultando em desconforto e dores.

2. Protuberâncias e deformidades

Protuberâncias ou deformidades na superfície do colchão são claros sinais de desgaste. Essas irregularidades indicam que a estrutura interna do colchão, como molas ou espuma, está danificada.

Isso não só causa desconforto durante o sono, mas também pode contribuir para problemas de coluna e postura, afetando negativamente a saúde a longo prazo.

3. Dores matinais

Acordar com dores nas costas, pescoço ou ombros é um forte indicativo de que seu colchão não está fornecendo o suporte necessário.

Um bom colchão deve oferecer suporte adequado para alinhar a coluna vertebral durante o sono. Se você está enfrentando dores matinais regularmente, pode ser um sinal de que seu colchão perdeu a capacidade de oferecer o suporte correto.

Atente-se também: 4 coisas que podem TIRAR o seu sono de vez

Como escolher um bom colchão?

Escolher um bom colchão é essencial para garantir noites de sono restauradoras e manter a saúde do corpo. Primeiramente, considere a firmeza do colchão.

Diferentes níveis de firmeza atendem a diferentes necessidades e preferências; pessoas com dores nas costas geralmente se beneficiam de colchões mais firmes que oferecem suporte adequado. O material é outro fator crucial.

Opções como espuma de memória, látex e molas ensacadas têm características distintas em termos de suporte, conforto e durabilidade.

Atenção aos detalhes do colchão

O tamanho do colchão também é importante, devendo acomodar confortavelmente seu corpo e se adequar ao espaço disponível no quarto.

Avalie a respirabilidade do material, especialmente se você mora em um clima quente ou tem tendência a transpirar durante a noite. Colchões com boa ventilação ajudam a regular a temperatura. Além disso, se você divide a cama com alguém, considere a transferência de movimento.

Colchões com bom isolamento de movimento, como espuma de memória, minimizam as perturbações causadas pelo movimento do parceiro.

Por fim, não esqueça de testar o colchão antes de comprar. Passar alguns minutos deitado em diferentes posições pode fornecer uma boa ideia do conforto e suporte oferecidos. Lembre-se, um colchão de qualidade é um investimento na sua saúde e bem-estar.

Acompanhe mais: Virar a noite pode curar DEPRESSÃO? Veja as consequências de dormir mal!