Governo vai pagar MENSALMENTE R$ 750,00 para famílias que se encaixam NESTE perfil

O valor extra de R$ 150 somado a parcela fixa de R$ 600 terá como objetivo oferecer melhores condições para o desenvolvimento das crianças.

Os brasileiros inscritos no CadÚnico que fazem parte dos programas de assistência já podem comemorar, isso porque o Governo Lula vai pagar R$ 750 por mês. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição que viabiliza os pagamentos foi encaminhada ao Senado e aguarda a votação dos parlamentares.

O texto prevê a liberação de R$ 175 bilhões para investir no Bolsa Família, isso mesmo o programa vai voltar no próximo ano, em substituição ao Auxílio Brasil. Com o benefício fora do teto de gastos da União para 2023, devem ser mantidas as parcelas mensais de R$ 600 e acrescido o valor de R$ 150 para algumas famílias, totalizando assim R$ 750.

O valor extra vai depender da composição familiar. Outras mudanças devem ser adotadas, bem como a permanência de outros critérios. A alteração principal deve ficar por conta do nome e dos R$ 150 a mais. Confira a seguir qual é o perfil das famílias que vão receber a quantia total de R$ 750.

Governo vai pagar MENSALMENTE R$ 750,00 para famílias que se encaixam NESTE perfil
A quantia é destinada para famílias com crianças de até 6 anos. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Para quem o Governo vai pagar R$ 750?

As famílias que recebem o Auxílio Brasil serão transferidas, automaticamente, para o novo Bolsa Família e vão receber mensalmente R$ 600. O pagamento adicional de R$ 150 será para as famílias com crianças de até 6 anos de idade em sua composição. O Governo Lula entende que a maioria dos beneficiários do programa são mulheres solteiras que são chefes de família.

Portanto, o valor extra seria destinado especialmente para essas pessoas, de forma a oferecer melhores condições para o desenvolvimento das crianças. Atualmente o Auxílio Brasil paga R$ 600 independente de quantas pessoas fazem parte da família e vivem na mesma casa.

Dessa forma, serão necessários R$ 58 bilhões para o pagamento adicional de R$ 200, tendo em vista que o Governo Bolsonaro estabeleceu a parcela de R$ 400 a partir de janeiro de 2023, e outros R$ 18 milhões para financiar o valor adicional de R$ 150 por filho. A estimativa é que 8,8 bilhões de crianças estejam aptas a receber a quantia no próximo ano.

Saiba mais: VITÓRIA confimada para o Bolsa Família? Brasileiros já estão comemorando, confira!

Regras do Bolsa Família 2023

Atualmente, mais de 20 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade social recebem o Auxílio Brasil, com a volta do Bolsa Família o Governo Lula que trazer novidades, com o investimento na assistência social fora do teto de gastos e a ampliação do programa sendo os principais objetivos.

Para receber o Bolsa Família os critérios devem ser mantidos, por meio de inscrição no CadÚnico para as famílias com renda mensal per capita de até R$ 105, que estão na pobreza extrema, e os grupos familiares com renda mensal de até R$ 210 por pessoa, o que configura pobreza. Além disso, deve-se ter gestante, mães que amamentam, crianças, adolescentes ou jovens entre 0 e 21 anos incompletos.

As regras principais serão mantidas, como a atualização dos dados do Cadastro Único, e outras serão incorporadas. As crianças e adolescentes em idade escolar devem estar devidamente matriculados e apresentar frequência escolar acima de 75%, também será preciso apresentar o cartão de vacinação atualizado, incluindo as doses contra a Covid-19, e as gestantes precisam estar realizando o pré-natal.

Saiba mais: Saiba quando será possível SACAR o dinheiro do novo BOLSA FAMÍLIA; confira

Como ter acesso ao Auxílio Brasil estudantil?

Estudantes cujas famílias recebem o Auxílio Brasil podem ter acesso a dois benefícios: uma bolsa que viabiliza as pesquisas no ramo científico e uma que incentiva a prática de esportes. Confira.

Auxílio Esporte Escolar

Alunos que se destaquem em competições esportivas podem ter acesso a uma bolsa de R$ 1.000 mais parcelas mensais de R$ 100 por até doze meses. Basta que as competições estejam inscritas pelos governos estaduais ou municipais no banco de dados do Ministério da Educação.

Auxílio Bolsa de Iniciação Científica Júnior

Nesse caso, o valor é o mesmo para alunos que conquistam medalhas de prata, bronze ou ouro em campeonatos acadêmicos e científicos. Podem receber também aqueles que recebem menções honrosas nas competições. Vale lembrar que as bolsas não são acumulativas: os alunos podem ter direito a somente uma delas.