Equipe econômica do Governo pode prorrogar Auxílio Emergencial até dezembro – Entenda!

Vinicius ColaresVinicius Colares
Atualizado Hoje!

Equipe econômica do Governo pode prorrogar Auxílio Emergencial até dezembro – Governo Federal está estudando a prorrogação do Auxílio de R$ 600,00 até o fim do ano!

O principal benefício do país durante a pandemia está ajudando mais de 60 milhões de brasileiros. É justamente por isso que está sendo estudado pela equipe econômica um cenário em que o Governo Federal vai prorrogar o Auxílio Emergencial até dezembro

Essa pode ser uma ótima notícia para as pessoas que estão dependendo desse benefício como sua renda principal. De acordo com especialistas na área de economia, essa ação é viável e pode realmente ser um diferencial tanto para os consumidores como para os empresários. 

As conversas para que isso aconteça começaram internamente e devem começar a ganhar corpo nas próximas semanas. Por isso é importante entender com detalhes essa possibilidade. 

Equipe econômica do Governo pode prorrogar Auxílio Emergencial até dezembro
Imagem: Divulgação

Prorrogação Auxílio Emergencial até dezembro

A prorrogação do Auxílio Emergencial até dezembro pode acontecer. Neste momento está sendo estudada pelo Governo Federal uma estratégia para aplicação dessa extensão já que a pandemia não deve terminar até o fim do ano.

De acordo com matéria do jornal O Globo, a renovação do Auxílio Emergencial poderia acontecer com um valor abaixo dos R$ 600 atuais. A ideia seria garantir mais três parcelas, mas em menores taxas. 

Essa seria mais uma grande mudança nos rumos da economia nacional em uma novela que se estende desde março. No início, o Auxílio deveria contar com apenas três parcelas de R$ 200,00: o valor foi modificado para R$ 600,00. Depois disso veio a atual prorrogação para 4ª e 5ª parcelas. Agora a possibilidade para mais três novas mensalidades. 

Valor das novas parcelas Auxílio Emergencial

Nesse cenário, quais serão os valores das novas parcelas do Auxílio Emergencial? De acordo com o jornal O Globo, existe uma possibilidade da criação de mais três mensalidades menores. 

Os pagamentos do Auxílio até dezembro poderiam acontecer da seguinte forma:

  • 6ª parcela: R$ 200,00 (outubro);
  • 7ª parcela: R$ 200,00 (novembro); 
  • 8ª parcela: R$ 200,00 (dezembro). 

É importante lembrar que isso ainda está sendo estudado. Ou seja, para modificar os valores seria necessário, de acordo com a lei do Auxílio, pedir autorização do Congresso Nacional. A renovação automática só acontece com os valores iguais. 

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, falou sobre isso em transmissão ao vivo feita pelo próprio banco. De acordo com ele, a Caixa está pronta para qualquer decisão. Como o pagamento está sendo feito desde abril por eles, neste momento o banco está com um nível de eficiência superior, prontos para a prorrogação dos pagamentos do Auxílio

Como vai ser prorrogação do Auxílio Emergencial

Por fim, como vai ser a prorrogação do Auxílio Emergencial? Devemos lembrar que quem deve falar sobre isso oficialmente é o ministro da Economia Paulo Guedes ou então o ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni. 

Por enquanto o que sabemos é que o cenário está sendo estudado pela equipe econômica como uma possibilidade. Essa seria mais uma novidade em um benefício que já mudou de cenários várias vezes. 

Relembre o caminho até o possível caminho do Auxílio Emergencial prorrogado para dezembro:

  • Fevereiro: começa a ser elaborada a ideia de um benefício fixo em três meses com valores de R$ 200; 
  • Março: surge o Auxílio Emergencial para autônomos e beneficiários do Bolsa Família com valores de R$ 600 (ou R$ 1,2 mil para mães de família); 
  • Maio: Governo fala sobre a extensão do benefício por mais três meses em parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300;
  • Junho e julho: confirmada a renovação por mais três parcelas fixas em valores cheios de R$ 600,00;
  • Agosto: equipe econômica do Governo estuda prorrogação do Auxílio até o fim do ano. 

Auxílio Emergencial: Pagamentos PRIMEIRA SEMANA de agosto; Veja quem RECEBE

 

Leia Também