Governo libera AUXÍLIO de R$ 300 para MÃES em abril: veja como receber

Milhares de mães poderão receber um adicional de R$ 300 em abril através do benefício do governo, desde que estejam nas regras.

O Governo do estado deu um passo significativo na assistência social, introduzindo um programa específico para mães, que promete um reforço financeiro mensal de R$ 300 para mães inscritas no Bolsa Família.

Este auxílio vem para fortalecer o papel fundamental das mulheres no cuidado e desenvolvimento de suas famílias, focando especialmente em mães ou responsáveis por crianças. Confira.

Se você é mãe, saiba que pode receber pagamentos adicionais do Bolsa Família em abril. Veja do que se trata!
Se você é mãe, saiba que pode receber pagamentos adicionais do Bolsa Família em abril. Veja do que se trata! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Como funciona o programa para mães?

Anunciado pela governadora Raquel Lyra, este programa é administrado pela Secretaria de Assistência Social, Combate à Fome e Políticas sobre Drogas (SAS).

Com o intuito de garantir que o suporte chegue até maio, o governo estadual já definiu critérios de elegibilidade focados em residentes de Pernambuco, inscritos no Bolsa Família.

Para isso, é importante estar com dados atualizados no CadÚnico, não empregados formalmente, e grávidas ou responsáveis por crianças de até 6 anos. Confira.

Saiba mais: Bolsa Família ANTECIPADO para estas regiões em abril? Entenda por que o benefício chega mais CEDO em alguns locais!

Processo de inscrição e detalhes do pagamento

Para aderir ao Mães de Pernambuco (https://www.maesdepernambuco.pe.gov.br/), as interessadas devem realizar a inscrição pelo portal do programa até o dia 25 de abril.

O procedimento foi desenhado para ser direto e acessível, permitindo uma inscrição descomplicada para as beneficiárias.

Com orçamento já reservado para 2024, o auxílio mensal visa beneficiar 100 mil mulheres, sendo 62% delas mães solteiras.

Cidades como Petrolina e Recife estão entre as que terão maior número de beneficiadas, demonstrando a extensão do programa pelo estado.

Para assegurar a continuidade do auxílio, é crucial manter os dados do CadÚnico e do Bolsa Família sempre atualizados.

O programa também dispõe de múltiplos canais de atendimento, incluindo uma ouvidoria social, para sanar dúvidas e oferecer suporte necessário às mães participantes.

Não perca: Bolsa Família está BLOQUEANDO benefícios suspeitos; saiba como recuperar seus pagamentos rapidamente

Pagamentos adicionais para mães e crianças pelo Bolsa Família

O Bolsa Família oferece benefícios adicionais visando apoiar famílias em situação de vulnerabilidade social.

Além do auxílio base, inclui o Benefício Variável vinculado à saúde de gestantes e nutrizes, e à educação de crianças e adolescentes, incentivando a frequência escolar e o cuidado com a saúde.

Há também o Benefício para Superação da Extrema Pobreza, calculado por família para garantir uma renda mínima.

Esses complementos são desenhados para atender às necessidades específicas de cada família, promovendo o bem-estar, a educação dos jovens e a saúde de gestantes e crianças.

No geral, esses benefícios variam entre R$ 50 e R$ 150, podendo ser acumulativos. Por exemplo, famílias com duas crianças até seis anos podem ter acesso a um valor também de R$ 300, além dos R$ 600 base.

Calendário do Bolsa Família de abril

Em abril, o calendário de pagamentos do Bolsa Família segue as datas conforme o último dígito do Número de Identificação Social (NIS):

  • NIS final 1: 17 de abril
  • NIS final 2: 18 de abril
  • NIS final 3: 19 de abril
  • NIS final 4: 22 de abril
  • NIS final 5: 23 de abril
  • NIS final 6: 24 de abril
  • NIS final 7: 25 de abril
  • NIS final 8: 26 de abril
  • NIS final 9: 29 de abril
  • NIS final 0: 30 de abril

Para se inscrever no CadÚnico, essencial para acessar o Bolsa Família, visite o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo, levando documentos pessoais de todos os membros da família.

Isso inclui identidade, CPF, comprovante de residência e de renda. A inscrição no CadÚnico é o primeiro passo para qualificar-se para o Bolsa Família e outros programas sociais.

Saiba mais: Bolsa do Povo garante até R$ 2,4 MIL para cidadãos da região; saiba mais

Nome sujo não afeta CPF ou Bolsa Família

É um mito que ter o nome sujo, por conta de dívidas financeiras, possa cancelar o CPF ou afetar o recebimento do Bolsa Família.

A Secretaria de Comunicação Social esclarece que a Lei 14.534/23, que institui o CPF como único registro de identificação, não tem relação com a situação financeira dos beneficiários de programas sociais.

Alertas sobre inconsistências no CPF podem aparecer nos extratos de pagamento ou nos aplicativos do Bolsa Família e Caixa Tem, mas são referentes à necessidade de atualização ou regularização de dados, não ao status financeiro do beneficiário.

A lei visa unificar a identificação dos cidadãos brasileiros e não cita a regularização do CPF em função de dívidas.

Beneficiários com CPF irregular devem buscar a regularização junto à Receita Federal e, posteriormente, atualizar seus dados na gestão municipal do Cadastro Único para evitar bloqueios ou cancelamentos do benefício.