- Publicidade -

Governo do Estado lança edital com 5 mil bolsas: Valores de R$ 650,00 até R$ 5.800 – Veja quem pode receber o benefício

Iniciativas como essas são essenciais para ajudar jovens de baixa renda a cursarem uma graduação. Confira o artigo.

0

Cada ano que passa fica mais difícil os brasileiros conseguirem fazer uma graduação. Um dos principais motivos é a questão econômica. Com a crise financeira do Brasil, até mesmo cursar uma faculdade pública é complicado para algumas pessoas. Mesmo sendo aprovados no vestibular, há um risco iminente de não conseguirem concluir o curso.

- Publicidade -

Geralmente, os estudantes mais prejudicados são aqueles que optam por universidades privadas. A mensalidade e outras despesas pesam no orçamento e em algum momento esses jovens não conseguem arcar com os custos. Os jovens de baixa renda acabam decidindo atrasar ou abandonar o sonho de ter um curso superior.

Isso é muito ruim, não só para quem fica frustrado por não conseguir ter um diploma de graduação, mas também para o país.

Curso superior
As inscrições vão até o dia 23 de janeiro./Imagem: Unsplash/Reprodução

Ensino Superior: as piores taxas do mundo

- Publicidade -

O Brasil é um dos países com as piores taxas de ensino superior no mundo. Dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) traz um dado impressionante. Segundo o levantamento realizado entre os países que integram a Organização, o Brasil tem o pior resultado. Entre, os brasileiros de 25 a 34 anos, apenas 21% possuem diploma universitário. Já a média de outros países membros da OCDE é de 44% de graduados.

Outra estatística assustadora é em relação à evasão. Durante a pandemia (2020 e 2021), cerca de 3,5 milhões de estudantes brasileiros abandonaram a universidade privada.  A taxa de evasão é de 36,6%, segundo dados do Semesp, representante das universidades privadas do Brasil.

Com números tão desanimadores, o governo de Goiás busca reverter essa situação no estado ao lançar edital que oferece bolsas parciais e integrais que visam atender 5 mil estudantes que querem ter um diploma universitário.

Veja também: Pronatec 2022: Ministério da Educação publica normas para execução de Bolsa-Formação

- Publicidade -

Bolsa de estudos para curso superior em Goiás

Quem quiser ser beneficiado com uma das bolsas de estudo, deve fazer as inscrições no site do edital a partir desta segunda-feira (10). O prazo final é dia 23 de janeiro.

Clique aqui para realizar a inscrição: Site para concorrer a bolsa.

Os contemplados receberão o benefício ainda no primeiro semestre de 2022.

- Publicidade -

Quais os critérios para concorrer.

Os alunos precisam ser de baixa renda e estarem inscritos no Cadastro Único (CadÚnico). É importante que o interessado tenha sido inscrito no banco de dados do CadÚnico até o dia 31 de dezembro de 2021.

Cerca de mil bolsas ofertadas serão integrais, as demais (4 mil) serão parciais. Quem receber o benefício parcial pagará a metade do curso, enquanto o governo arcará com os outros 50%.

Segundo o governo estadual, quem receber bolsas parciais devem escolher um curso superior com mensalidade de até R$ 650. Já para a bolsas integrais, o valor mensal da graduação deve ser limitado a R$ 1,5 mil.

- Publicidade -

Além da bolsa geral, concedida a diversos cursos, há benefício específico para quem escolhe cursar medicina e odontologia. Neste caso, os limites são os seguintes: bolsa parcial com mensalidade de até R$ 2,9 mil e bolsa integral com curso mensal de R$ 5,8 mil.

Veja também: Novo Crédito para Famílias de Estudantes: Pagamentos começam nesta segunda 10/01 – Veja quem recebe

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais