Veja quem tem direito a R$ 1,3 MIL de Auxílio Emergencial aprovado

Saiba quais são as pessoas com direito a receber 1300 reais do governo e se você está na lista que acaba de ser divulgada; distribuição de um salário mínimo é fundamental

O Auxílio Emergencial é um programa governamental criado como resposta a situações de crise, como a pandemia de COVID-19. Ele tem como objetivo fornecer assistência financeira temporária a indivíduos e famílias em situação de vulnerabilidade econômica.

Durante a pandemia, o Auxílio Emergencial se tornou crucial para milhões de brasileiros, oferecendo um suporte financeiro para enfrentar os desafios econômicos decorrentes da crise. Esse programa foi de suma importância na redução dos impactos sociais e econômicos da pandemia no Brasil. Portanto, veja quem tem direito a R$ 1,3 mil de um novo Auxílio aprovado e se você é uma dessas pessoas.

Veja quem tem direito a R$ 1,3 MIL de Auxílio Emergencial aprovado
Aprovação de novo Auxílio Emergencial! Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Mitigação de impactos sociais

Durante a pandemia de COVID-19 no Brasil, o Auxílio Emergencial desempenhou um papel crucial na mitigação dos impactos sociais e econômicos da crise. Lançado em 2020, o programa tinha como principal função fornecer assistência financeira direta a brasileiros em situação de vulnerabilidade econômica, especialmente aqueles que perderam empregos ou tiveram suas rendas significativamente afetadas devido às medidas de isolamento social e restrições comerciais.

Em primeiro lugar, o Auxílio atuou como um salva-vidas para muitas famílias em situação de extrema pobreza e para a chamada. Ele permitiu que essas pessoas atendessem às suas necessidades básicas, como alimentação, habitação e saúde, durante um período de grande incerteza econômica.

Além de proteger os mais vulneráveis, o programa também teve um impacto positivo na economia do país. Ao injetar recursos financeiros diretamente nas mãos dos cidadãos, o Auxílio Emergencial ajudou a sustentar a demanda por bens e serviços, evitando uma queda ainda mais acentuada na atividade econômica.

Além disso, muitos beneficiários do Auxílio Emergencial não tinham contas bancárias antes do programa. Por isso, para atender a essa demanda, o governo incentivou a abertura de contas digitais, promovendo a inclusão financeira e facilitando o acesso a serviços bancários básicos.

Por fim, o benefício ainda passou por várias adaptações ao longo da pandemia, incluindo prorrogações e ajustes nos critérios de elegibilidade, para se adequar às necessidades da população e à evolução da crise.

No entanto, é importante observar que o programa também enfrentou desafios, como fraudes e dificuldades na identificação precisa dos beneficiários. Ainda assim, durante um momento de grande adversidade, o Auxílio Emergencial desempenhou um papel essencial na proteção das famílias brasileiras e no suporte à economia do país.

Veja também: ALERTA de CORTE: saiba quem PERDERÁ o benefício do Bolsa Família em setembro

Novo Auxílio Emergencial aprovado

Portanto, os brasileiros que receberam o benefício emergencial durante a pandemia, agora poderão contar com uma nova ajuda do governo.

Visando ajudar famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica, o atual benefício foi criado pela Assembleia Legislativa do DF.

O repasse em questão será destinado aos indivíduos que ficaram órfãos por conta do feminicídio. Ainda que não esteja vigorando, o projeto foi aprovado pelo legislativo e segue para sanção do governador do estado.

Assim sendo, para contar com R$ 1,3 mil de Auxílio, o órfão deve atender a alguns critérios de elegibilidade, a exemplo de:

  • ter até 18 anos de idade (podendo ser estendido para 21 anos); e
  • comprovar situação de vulnerabilidade social e residência no Distrito Federal.

Saiba mais: PRESENTÃO do INSS: seu CPF pode estar incluso no novo benefício, veja como consultar

Lista com todos benefícios do CadÚnico

Você sabia que o CadÚnico concede benefícios muito além do Bolsa Família? Ou seja, mesmo que você não tenha direito ao pagamento do programa, ainda pode receber uma série de outros auxílios apenas por se inscrever nesse registro. Veja quais são eles:

  • Tarifa Social de Energia Elétrica;
  • Tarifa Social de Água;
  • Isenção das taxas pagas tanto em concursos públicos quando no Enem;
  • ID Jovem;
  • Pro Jovem;
  • Carteira do Idoso;
  • Kit Antena;
  • Telefone Social;
  • Cisternas;
  • PETI (para tirar crianças do trabalho infantil);
  • Minha Casa, Minha Vida;
  • Bolsa Verde, etc.

Para se inscrever, só é necessário procurar um Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) portando os documentos de identificação de toda a família que habita a mesma casa.