Golpes via PIX vem aumentando e brasileiros estão em pânico: veja como se proteger

Fraudes financeiras em ascensão: o golpe do PIX coloca em cheque a segurança digital e pressiona por maior responsabilização das empresas envolvidas.

Em um cenário onde as operações financeiras online se tornaram cotidianas, o aumento dos golpes envolvendo o PIX destaca uma preocupante vulnerabilidade no sistema de pagamentos instantâneos brasileiro.

Com a agilidade e facilidade que o PIX oferece, também surgiram novas formas de fraudes, preocupando consumidores e desafiando a segurança digital.

Golpes via PIX vem aumentando e brasileiros estão em pânico: veja como se proteger (AQUI, DAR DICAS PARA SE PROTEGER)
Se proteja, golpes do PIX estão aumentando. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Novo golpe que edita QR Codes

Recentemente, a Kaspersky identificou uma nova modalidade de golpe que edita QR Codes e códigos de barras de boletos, redirecionando os pagamentos para contas de terceiros.

A sofisticação desses golpes evidencia a necessidade de maior atenção e cuidado por parte dos usuários, que devem sempre verificar as informações do destinatário antes de efetuar pagamentos.

Este contexto levanta questões sobre a responsabilidade das instituições financeiras e empresas envolvidas quando seus clientes são vítimas desses golpes.

Há uma pressão crescente para que essas entidades adotem medidas mais rigorosas de segurança e ofereçam respostas rápidas e efetivas às vítimas de fraudes.

O debate se concentra na aplicação da responsabilidade objetiva, onde as instituições podem ser responsabilizadas pelos prejuízos causados aos consumidores, independentemente de culpa, em virtude dos riscos inerentes à sua atividade econômica.

Veja mais: Saiba como resgatar seu dinheiro esquecido usando o Pix

Como posso proteger-me contra golpes do PIX?

Para proteger-se contra golpes do PIX, adotar práticas de segurança conscientes é fundamental. Aqui estão algumas dicas essenciais para manter suas transações seguras:

  1. Verifique Sempre o Destinatário: Antes de confirmar qualquer pagamento via PIX, verifique cuidadosamente as informações do destinatário. Certifique-se de que os dados correspondem à pessoa ou empresa a quem você pretende pagar.
  2. Não Compartilhe Dados Pessoais: Nunca compartilhe suas informações pessoais, dados bancários, senhas ou chaves PIX com terceiros, especialmente por telefone, e-mail ou redes sociais.
  3. Desconfie de Ofertas e Promoções: Golpistas frequentemente atraem vítimas com ofertas tentadoras ou promoções inexistentes. Sempre desconfie de ofertas que parecem boas demais para ser verdade.
  4. Use Autenticação em Duas Etapas: Ative a autenticação em duas etapas em sua conta bancária e aplicativos de pagamento. Isso adiciona uma camada extra de segurança, exigindo uma segunda forma de verificação além da senha.
  5. Mantenha Seus Dispositivos Seguros: Certifique-se de que seus dispositivos móveis e computadores estejam protegidos com senhas fortes, softwares antivírus atualizados e as últimas versões dos sistemas operacionais.
  6. Eduque-se sobre Golpes Comuns: Esteja ciente dos tipos mais comuns de fraudes e golpes do PIX. Quanto mais informado você estiver, mais fácil será reconhecer tentativas de golpe.
  7. Verifique o Site ou App Oficial: Ao fazer pagamentos para empresas, acesse diretamente o site ou aplicativo oficial em vez de clicar em links recebidos por e-mail ou mensagens.
  8. Cuidado com Mensagens Urgentes: Golpistas frequentemente criam um senso de urgência para pressioná-lo a agir rapidamente. Sempre pare, pense e verifique antes de realizar qualquer pagamento sob pressão.
  9. Registre e Reporte Golpes: Se suspeitar de uma tentativa de golpe, registre e reporte aos canais oficiais, como seu banco e a autoridade policial. Isso pode ajudar a prevenir que outros caiam no mesmo golpe.
  10. Use Recursos de Segurança do Banco: Familiarize-se com os recursos de segurança oferecidos pelo seu banco, como limites de transação e notificações de atividades. Ajuste essas configurações conforme sua necessidade para manter um controle mais rigoroso sobre suas transações.

Veja mais: GOLPE do Farmácia Popular: confira a LISTA de CPFs prejudicados e veja se o seu está no meio

O que fazer se eu for vítima de um golpe do PIX?

Se você se tornar vítima de um golpe do PIX, é crucial agir imediatamente para minimizar os danos e buscar reparação. Primeiro, notifique seu banco ou instituição financeira sobre o golpe, fornecendo todos os detalhes da transação fraudulenta.

Isso pode ajudar a bloquear ou reverter o pagamento, se ainda for possível. Em seguida, registre um boletim de ocorrência na delegacia de polícia mais próxima ou através da Delegacia Eletrônica, detalhando o incidente para oficializar a ocorrência do crime.

É importante também informar o Banco Central e utilizar os canais de atendimento ao consumidor, como o Procon, para relatar o caso e buscar orientação.

Guardar todas as provas relacionadas ao golpe, incluindo conversas, comprovantes de transação e outros documentos, é essencial para dar suporte às suas reivindicações e processos judiciais que possam ser necessários.

Por fim, revise suas práticas de segurança para prevenir futuras ocorrências, considerando alterar senhas, habilitar autenticações adicionais e limites de transação, sempre mantendo-se informado sobre as novas formas de golpes e como evitá-las.

Veja mais: Descubra como sacar o Pix de R$ 800 do Governo Federal