GIGANTE dos planos de saúde está À VENDA: Clientes estão DESESPERADOS, entenda!

Uma gigante do ramo da saúde pode colocar suas principais empresas à venda. Confira mais detalhes no texto abaixo, e descubra o que pode acontecer de fato.

Não deve ser nenhum tipo de segredo, o fato de que o nosso país é uma das poucas nações sortudas que possuem um sistema público de saúde bem estabelecido e consideravelmente eficiente. Aqui no Brasil, o Sistema Único de Saúde (SUS) é responsável por atender ativamente a cerca de 70% da população do nosso país. Os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) servem para atestar pela importância que o SUS tem para o Brasil como um todo.

Entretanto, uma parcela considerável de brasileiros ainda prefere dar prioridade ao atendimento privado de saúde. Atualmente, de acordo com os dados mais recentes divulgados pelo governo federal brasileiro, mais de 20 milhões de cidadãos brasileiros possuem plano de saúde. E para algumas destas pessoas, uma notícia chocante acaba de chegar. Continue a leitura para descobrir qual empresa de saúde está com os dias contados, e veja quem deve ser afetado.

Clientes devem se atentar para a possibilidade de mudanças drásticas. / Foto: divulgação

Veja quais são as empresas envolvidas em possível venda

De acordo com uma pesquisa realizada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), existem hoje em dia em nosso país por volta de 737 empresas devidamente habilitadas a fornecerem planos e serviços de saúde. Estas empresas são atualmente responsáveis por monitoraram quase 20 mil planos de saúde diferentes. E duas empresas muito famosas neste ramo são a Amil e a Americas Serviços Médicos.

Ambas estas instituições pertencem oficialmente a United Health Group e já possuem determinada tradição aqui no mercado brasileiro. Com mais de 3 milhões de usuários, incluindo médicos e demais profissionais da saúde, a Amil é a terceira maior operadora de saúde do nosso país. Em contrapartida, a Americas reúne 28 clínicas, 7 centros de excelência e 12 hospitais.

E embora seja fácil verificar o sucesso destas empresas, parece que ambas podem estar com os seus dias contados. Isso porque, recentemente foi anunciado que as duas instituições estariam sob negociações de venda. Mas, de acordo com alguns especialistas, a United Health Group pode estar cometendo um grande equívoco.

Veja também: País oferece até plano de saúde para domésticas: conheça os direitos dessas profissionais no Brasil

Confira mais detalhes a respeito da venda destas empresas

Segundo alguns experts do mercado de saúde do nosso país, o cenário pode não ser tão favorável para a vende que a United Health Group pretende executar com a Amil e a Americas Serviços Médicos. De acordo com estes especialistas, uma grande movimentação de fusões e vendas de operadoras de saúde pode ter tornado a situação mais dificultosa para a vende e para os lucros.

Segundo o Bank of America (BOA), seria possível que a venda gerasse entre R$10 bilhões e R$15 bilhões. Contudo, economistas apontam que uma transação deste porte embora pareça proveitosa, este não poderia estar mais longe de ser o caso. Agora, de acordo com os especialistas, seria o momento perfeito para que as empresas pudessem consolidar os seus ativos e para que pudessem quitar as suas dívidas.

Veja também: Possui plano de saúde mais BARATO? IMPORTANTE associação aponta que isso pode mudar ainda em JUNHO