FGTS pode ser usado para PAGAR DÍVIDAS; saiba como

Agora você já pode usar o seu FGTS para pagar dívidas e limpar o seu nome, veja quando isso será possível

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é um direito dado aos trabalhadores formais que atuam sob regime CLT. Ele é um recurso criado pelo governo federal para garantir a subsistência do trabalhador em casos de demissão sem justa causa.

No entanto, o recurso passou por algumas mudanças no decorrer dos anos. Essas mudanças têm feito toda diferença na vida dos trabalhadores. E agora, será permitido até mesmo pagar dívidas e limpar o nome. Entenda como isso funciona.

FGTS pode ser usado para PAGAR DÍVIDAS; saiba como
Saiba como acessar o seu FGTS para pagar dívidas. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia

O FGTS pode ser usado para pagar dívidas? Saiba a verdade!

Quem é trabalhador formal e tem carteira assinada deve estar atento às mudanças que vêm acontecendo no Fundo de Garantia nos últimos anos.

Essas mudanças no FGTS podem fazer toda a diferença no planejamento financeiro dos trabalhadores, inclusive em situação de emergência.

De antemão, o trabalhador pode ter direito de acessar o saldo do Fundo de Garantia em duas circunstâncias distintas que pode ser por meio do saque-rescisão ou do saque-aniversário.

O saque-rescisão é liberado quando o trabalhador é desligado da empresa sem justa causa. Já o saque-aniversário é uma parte do saldo do fundo que pode ser retirado anualmente no mês de aniversário do trabalhador.

Mas a novidade que o governo anunciou é que o FGTS pode ser utilizado para pagar dívidas. Esse é um cenário de evolução nas recentes mudanças nas políticas do Fundo de Garantia.

Por isso, abre-se novas portas para aqueles que se encontram endividados Para isso, basta procurar uma agência da Caixa para realizar o empréstimo do FGTS.

Esse novo recurso conta com prazos atrativos para quitar as dívidas. Então, se você não pode esperar ser demitido para sacar os valores do FGTS, essa modalidade pode ser uma opção para quem precisa do valor com urgência.

Essa flexibilidade pode proporcionar um fôlego financeiro para aqueles trabalhadores que estão enfrentando dificuldades e precisam pagar as dívidas e pagar por meio do desconto em conta do saldo do FGTS.

Para mais informações sobre o empréstimo do FGTS, é só se dirigir até uma agência da Caixa presencialmente ou entrar em contato pelo canais abaixo: 

  • Alô Caixa: 4004 0 104 (Capitais e Regiões Metropolitanas) e 0800 104 0 104 – Demais regiões;
  • Atendimento Caixa Cidadão:  0800 726 0207 ;
  • Agência Digital: 4004 0 104 (Capitais e regiões metropolitanas) e 0800 104 0 104 (Demais regiões);
  •  SAC Caixa:  0800 726 0101;
  • Atendimento para pessoas com deficiência auditiva: 0800 726 2492.

Veja também: VITÓRIA para o povo brasileiro: você já pode usar o FGTS para QUITAR seus débitos

Tipos de saque do Fundo de Garantia

O FGTS é um recurso muito importante que serve de amparo financeiro aos trabalhadores em diferentes situações. Por isso, existem algumas formas para acessar o recurso, entre eles estão:

  • Demissão sem justa causa: essa modalidade é mais comum para acessar o recurso onde o trabalhador tem direito de realizar o saque total do saldo do FGTS. Além disso, o trabalhador também tem direito à multa de 40% sobre os depósitos feitos pelo empregador.
  • Demissão consensual: quando há um acordo feito entre o empregado e empregador para encerrar o contrato de trabalho onde 80% do saldo do FGTS fica disponível para saque + multa rescisória de 20% sobre os depósitos realizados.
  • Saque-aniversário: modalidade opcional onde o trabalhador saca parte do saldo do FGTS anualmente, no mês de aniversário.
  • Aquisição da casa própria: o saldo pode ser usado para adquirir um imóvel residencial desde que o trabalhador tenha no mínimo 3 anos de registro em carteira.
  • Aposentadoria: quando o trabalhador se aposenta pelo INSS, ele tem direito ao saque integral do saldo do FGTS. 
  • Doenças graves: o saque pode ser realizado em caso de trabalhadores que possuam enfermidades graves como câncer, AIDS/HIV, Parkinson, cardiopatias graves, cegueira, hepatopatias graves, tuberculose ativa, hanseníase, entre outras.
  • Saque-calamidade: quando o saldo em conta do FGTS é liberado para pessoas que moram em locais atingidos por desastres naturais.

Saiba mais: Para quem vale a pena antecipar o FGTS? É fácil?