Famílias serão EXCLUÍDAS do Cadastro Único e deixarão de receber as parcelas de R$ 600?

Veja a seguir o que está acontecendo para que esse risco tenha surgido. Fique atento e não perca o seu benefício por irregularidade!

Tereza Campello, ex-ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, voltou a criticar o atual formato do Auxílio Brasil. Entre outros pontos, ela afirma que o novo Governo vai “tirar os sem-vergonha” do cadastro do Auxílio Brasil em 2023: o Cadastro Único. Quer saber mais do que se trata? Então, veja a seguir e fique atento.

Como antecipado por alguns veículos de imprensa, o Governo eleito prevê a realização de um grande pente-fino no programa social. E isso deve acontecer já nos próximos meses de Janeiro e Fevereiro de 2023. A ideia é justamente retirar do programa social das pessoas que supostamente estão recebendo o saldo de maneira irregular. Acompanhe!

Entenda o motivo. (Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br).

Irregularidades do Auxílio Brasil identificados no Cadastro Único

O Tribunal de Contas da União (TCU) há algum tempo vem entregando ao Governo de transição uma série de documentos que atestariam uma série de irregularidades no Cadastro Único para o Auxílio Brasil.

Hoje em dia, sabe-se que o programa social faz pagamentos mínimos de R$ 600 por família. Isso significa então que um cidadão que reside sozinho e uma mãe de quatro filhos recebem basicamente o mesmo valor. E aí é que se encontra o problema: a falta de diferenciação pode ter causado uma anomalia no processo de inscrição.

Em outras palavras, integrantes do TCU acreditam que parte das famílias podem ter se desmembrado propositalmente para que mais de um integrante receba os R$ 600 ao mesmo tempo, algo que não é permitido pelas determinações do Auxílio Brasil.

Imagine, por exemplo, uma família composta por uma mãe, um pai e três filhos. É possível que este pai tenha ido ao Cadastro Único e feito uma conta somente para ele, como se ele morasse sozinho. Assim, ele se candidataria para receber um benefício só seu, o que iria abrir margem para que uma mesma família recebesse mais do que um auxílio.

Saiba mais: Milhares de cadastros do Auxílio Brasil apresentam indícios de FRAUDE  

Dados do Auxílio Brasil

Dados mais recentes do Ministério da Cidadania, pasta responsável pelo programa, apontam que o Auxílio Brasil atende hoje em dia mais de 21 milhões de pessoas. Os solteiros até o momento seguem sendo a minoria dentro do projeto social, mas houve um crescimento explosivo neste grupo de usuários desde o final do ano passado.

Ao menos até a publicação desta matéria membros do Ministério da Cidadania não tinham enviado respostas sobre as críticas da ex-ministra Tereza Campello. De qualquer forma, a pasta não retira a hipótese de que há uma movimentação atípica no número de novos solteiros dentro do projeto social.

Críticas a Jair Bolsonaro

Em entrevista dada ao jornal Estado de São Paulo, a ex-ministra Tereza Campello disse o seguinte:

“Queremos criar um ambiente de construção de uma transição, mas ao mesmo tempo é irregular. A legislação é clara: as pessoas não podiam estar recebendo. Estamos conversando com os municípios. Esse povo vai bater na porta da prefeitura quando o recurso for bloqueado. Serão filas enormes no início do governo Lula com muita gente pobre, mas também muita gente sem vergonha. Queremos tirar os sem-vergonha”.

Por fim, Campello ainda ressaltou:

“O governo (de Jair Bolsonaro) devia ter visto e tomado atitude para impedir, mas não tomou. Agora, após a eleição ele entrou com processo de averiguação, chamando as pessoas e dizendo que vai bloquear entre janeiro e fevereiro”.

Por fim, até o momento, Tereza é uma das integrantes da equipe de transição na área de Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Saiba mais: MILHÕES de FAMÍLIAS do AUXÍLIO BRASIL poderão PERDER o benefício; entenda o motivo e saiba como evitar