Estas 5 coisas são TOTALMENTE proibidas no WhatsApp: não faça isso!

O WhatsApp impõe uma série de restrições aos seus usuários, a fim de melhorar a experiência na plataforma. Descubra todas as proibições

O WhatsApp é uma das redes sociais mais usadas do mundo. Todos os dias, bilhões de pessoas usam a plataforma para a troca de mensagens. Além de texto, é possível compartilhar fotos e vídeos através do mensageiro. Para organizar a plataforma é necessário estabelecer normas de conduta. Por isso, separamos uma lista com cinco coisas que são proibidas no mensageiro. 

Diante disso, confira quais são as cinco coisas proibidas no WhatsApp. 

proibidas-no-WhatsApp

O WhatsApp não permite o disparo massivo de mensagens e o compartilhamento de fake news – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Usar outros aplicativos para adicionar funções 

É comum que os usuários do WhatsApp utilizem outros aplicativos ou extensões para adicionar funções aos mensageiros. Um exemplo clássico é a remoção do aviso de online. Desde que o recurso foi lançado, muitas pessoas se preocupam em saber se o seu contato de fato está offline, ou apenas removeu o aviso. A verdade é que não é possível tirar esta dúvida. A partir do momento que ele desabilita o aviso, não há mais como saber quando ele está online. 

Usar extensões para fazer tal verificação desrespeita a privacidade do usuário, além de violar as políticas de uso da plataforma. Geralmente, esses aplicativos não são seguros, pois colocam os dados das pessoas em risco.

Fingir ser outro alguém 

Para a falar a verdade não é permitido fingir ser outra pessoa em nenhuma hipótese, dentro ou fora do WhatsApp. A falsidade ideológica é considerada crime no país. Se praticada dentro do ambiente virtual, o fake poderá ter problemas ainda maiores com a Justiça, pois também vai responder por crimes virtuais. 

Atualmente, está viralizando uma trend em que se criam contas fakes para testar a fidelidade do cônjuge. Poucas pessoas sabem, mas a prática pode ser considerada crime. Portanto, é necessário tomar cuidado. 

Enviar notícias falsas 

Durante as eleições de 2018, houve um aumento na disseminação de notícias falsas no país. O WhatsApp foi a principal plataforma utilizada para o envio massivo de fake news. Além da prática violar os termos de uso da rede social, é considerada crime. Muitas vezes, as pessoas compartilham notícias falsas, acreditando serem verdadeiras. Para a Justiça brasileira a intenção não é importante. Independente se a pessoa tem consciência ou não, ela poderá responder por um crime ao compartilhar mentiras na internet. 

Veja também: Anatel acaba de liberar sinal 5G em MAIS cidades; consulte e veja se você já pode utilizar a tecnologia

Fazer disparo massivo de mensagens 

Conforme já explicado anteriormente, compartilhar notícias falsas é crime. Muitas pessoas usavam o WhatsApp para tal. Então, a plataforma limitou o disparo massivo de mensagens. Agora, só é permitido enviar  mensagens para até cinco contatos por vez. Caso a pessoa use uma extensão para burlar o sistema, ela estará violando duas regras. Então, corre o risco de perder a sua conta ou sofrer outras punições. As restrições começaram a ser implementadas em 2018, ano que as autoridades começaram a se preocupar com fake news. Vale salientar que o problema da desinformação engloba todos os países e não apenas o Brasil. 

Plágio 

Por fim, poucas pessoas sabem, mas enviar conteúdo plagiado através do WhatsApp viola as políticas da plataforma. A medida existe para evitar que os usuários se utilizem da propriedade intelectual de terceiros. Dessa forma, a rede social também evita problemas na Justiça. Além de da propriedade intelectual, a regra é válida para direito de marca e direito autoral. 

Veja também: Truque para DESCOBRIR se você foi bloqueado no WhatsApp