Esta simples nota de R$ 10 pode valer até R$4 mil no mercado de colecionadores

Uma nota de 10 reais que atende a todos os critérios pode valer um dinheirão no mercado de colecionadores. Confira se você tem a cédula.

Você com certeza tem ou já deve ter tido uma simples nota de R$ 10. Você já imaginou se ela valesse até R$ 4 mil. É o que pode acontecer com uma cédula muito procurada pelo mercado de colecionadores. Afinal de contas, trata-se de um item raro e com grande valor histórico. Na verdade, existem 3 fatores que influenciam no preço de um objeto de colecionador.

O primeiro deles é a sua raridade. Caso ele seja muito raro, poderá valer muito mais. Além disso, seu valor histórico também deve ser levado em consideração. O último fator é o estado de conservação, que quanto maior, mais valioso se torna o item. Naturalmente, essas regras também são válidas quando se trata de cédulas e moedas. Continue lendo esta matéria para saber qual é a simples nota de R$ 10 que pode valer uma fortuna.

R$-10
Saiba qual é a simples nota de R$ 10 que vale uma fortuna – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Uma simples nota de R$ 10 pode valer uma fortuna; entenda 

Antes de mais nada, é importante deixar claro que a simples nota de R$ 10 que vale uma fortuna precisa atender a todos os critérios. Conforme já mencionado, existem três fatores que levam um objeto a se tornar valioso para o mercado de colecionadores. O primeiro deles é o valor que representa na história do país. 

O segundo fator diz respeito a sua raridade. Neste caso, vale a lei da oferta e procura. Quanto mais raro for um item, maior será seu preço. Afinal de contas, caso tenha algum valor, será muito procurado pelos colecionadores. E por fim, existe o terceiro fator. 

O estado de conservação é primordial para que a peça seja bem avaliada. Não adianta nada ser raro, por exemplo, mas com um péssimo estado de conservação. No caso da simples nota de R$ 10, o que a torna rara é um pequeno detalhe impresso em sua sequência numérica. 

Não é novidade para ninguém que existe um número impresso em todas as cédulas brasileiras. Em 1994, o Banco Central emitiu uma nota errada. Antes do número, foi impresso um pequeno asterisco. O BC percebeu o erro e logo tirou a nota de circulação. É justamente isso que a torna rara. 

Veja também: A foto PERFEITA pode custar um valor que QUASE ninguém pode pagar: veja o preço para BOMBAR nas redes sociais

Afinal, como eu posso vender minhas cédulas raras? 

Antigamente, vender um item de colecionador poderia ser mais difícil. Afinal de contas, os leigos não tinham acesso às informações como nos dias de hoje. Com a internet, no entanto, a tarefa se tornou mais fácil. Basta procurar pelo valor da simples nota de R$ 10 em sites de colecionadores, como o E-bay e Mercado Livre, por exemplo. 

Vale destacar que caso esteja em um bom estado de conservação, o item pode valer até R$ 4 mil. Outra dica para avaliar a cédula, é entrar em grupos e fóruns de colecionadores de moedas, disponíveis na internet. Assim, é possível encontrar compradores e determinar o valor de venda após a avaliação. 

Veja também: Você sabe QUANTO GANHA um YOUTUBER em 2023? Veja se essa profissão é para VOCÊ!