Confira todos os documentos para você conseguir COMPROVAR necessidade para receber o Bolsa Família

Beneficiários que desejam receber o auxílio Bolsa Família e seus adicionais devem ficar atentos aos documentos solicitados: confira.

O auxílio Bolsa Família tem oferecido diversos adicionais capazes de impulsionar de maneira significativa as parcelas mínimas do benefício. Hoje em dia, por exemplo, o Benefício Primeira Infância concede uma quantia de R$ 150 por criança de até seis anos, sendo este o principal extra do programa. Mas como comprovar a necessidade de receber o benefício em julho? Veja a seguir.

Reúna toda a documentação exigida pelo Governo Federal. (Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br).

Afinal, como comprovar a necessidade de receber o auxílio Bolsa Família e seus adicionais?

Primeiramente, para comprovar a necessidade de receber o auxílio Bolsa Família, os beneficiários do programa assistencial devem apresentar uma renda mensal per capita familiar de até R$ 218. Além disso, é necessário estar com as informações atualizadas no Cadastro Único. A atualização deste cadastro pode ser realizado em uma unidade Centro de Referência em Assistência Social (CRAS).

Ademais, ainda é necessário que o Representante Familiar apresente um documento oficial com foto. A exceção fica por conta de famílias indígenas ou quilombolas, que são dispensadas dessa obrigatoriedade e podem apresentar qualquer documento. A princípio, o titular do benefício ainda precisa apresentar um desses documentos de seus familiares:

  • CPF; ou
  • Certidão de Nascimento; ou
  • Certidão de Casamento; ou
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI) – documento de certificação válido aceito no caso de indígenas que possuem apenas esse registro; ou
  • Carteira de Identidade Nacional (CIN) ou Registro Geral de Identificação (RG);
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social; ou
  • Título de Eleitor.

Saiba também: ATENÇÃO: novo calendário do Bolsa Família está definido com “extras”! 

Condicionalidades do programa social

Além disso, para seguir recebendo do Governo Federal através do Bolsa Família, ainda é necessário respeitar as condicionalidades definidas pelo Ministério de Desenvolvimento e Assistência Social. Confira quais são:

  • Manter a carteira de vacinação atualizada;
  • Guardar e manter o comprovante matricular para as crianças e adolescentes matriculados no ensino básico referente à frequência escolar;
  • Garantir acompanhamento do pré-natal para gestantes;
  • Acompanhar a situação de mães que amamentam (lactantes);
  • Acompanhar campanhas socioeducativas para crianças em situação de trabalho infantil.

Caixa Econômica Federal confirma o Bolsa Família em julho

A princípio, mais de 21 milhões de famílias receberão o Bolsa Família em julho. Os pagamentos estão confirmados e pela Caixa Econômica Federal e acontecerão em menos de 15 dias. Os depósitos ocorrem conforme o calendário escalonado de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) do Responsável Familiar.

O valor continuará sendo depositado na conta digital do Caixa Tem, disponível para celulares Android e iOS, e, para ter acesso, é só baixá-los o aplicativo nas lojas virtuais para Android e iOS. Os endereços são:

  • Versão para Android: https://bityli.com/SVbrUS
  • Versão para iPhone (iOS): https://bityli.com/FwISrT

Por fim, confira o calendário completo abaixo e saiba quando você poderá receber o pagamento extraordinário de mais (ou menos) de R$ 1.100:

  • 18 de julho: NIS final 1;
  • 19 de julho: NIS final 2;
  • 20 de julho: NIS final 3;
  • 21 de julho: NIS final 4;
  • 22 de julho: NIS final 5;
  • 23 de julho: NIS final 6;
  • 26 de julho: NIS final 7;
  • 27 de julho: NIS final 8;
  • 28 de julho: NIS final 9;
  • 31 de julho: NIS final 0.

Saiba também: Pagamento pela METADE em julho? Brasileiros estão ENFURECIDOS