6 dicas para AUMENTAR o benefício do INSS acima de R$ 1,4 mil

Muitos não sabem, mas há formas de aumentar o benefício do INSS e passar a ganhar mais do que o estipulado anteriormente. Há vários passos para isso!

Aumentar o benefício do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) é um objetivo comum entre os segurados e existem várias estratégias legais para alcançá-lo.

Dessa forma, se você acredita que recebe bem menos do que deveria em relação aos seus pagamentos mensais, veja como é possível fazer ele aumentar muito!

Você está precisando aumentar o benefício do INSS? Veja como fazer isso facilmente!
Você está precisando aumentar o benefício do INSS? Veja como fazer isso facilmente! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Como aumentar o benefício do INSS?

Antes de mais nada, os segurados do INSS que podem ter direito a aumentar o benefício são aqueles que identificam erros no cálculo da aposentadoria, possuem períodos de contribuição não contabilizados, tiveram ganhos em ações trabalhistas, ou se enquadram em revisões específicas como ‘Buraco Negro’, ajuste pelo teto previdenciário ou a revisão da ‘Vida Inteira’.

Além disso, aqueles que exerceram atividades insalubres ou especiais também podem ter o benefício recalculado para refletir essas condições. Dessa forma, para potencializar o valor da sua aposentadoria pelo INSS, explore estas seis estratégias.

1. Averbação de tempo de serviço público

  • Como funciona: primeiramente, se você trabalhou no setor público, pode incluir esse período no seu tempo total de contribuição ao INSS;
  • Benefício: aumenta a base de cálculo da aposentadoria, potencialmente elevando a renda mensal inicial.

2. Inclusão de ganhos de ações trabalhistas

  • Aplicabilidade: em seguida, caso tenha vencido uma ação trabalhista que corrigiu dados salariais, é possível solicitar a revisão do benefício do INSS;
  • Impacto: a correção de dados pode resultar em um aumento do valor da aposentadoria, refletindo adequadamente suas contribuições.

3. Correção do ‘Buraco Negro’

  • Período visado: ademais, serve para benefícios concedidos entre outubro de 1988 e abril de 1991;
  • Efeito: a renda mensal é recalculada com correção inflacionária, o que pode resultar em um aumento substancial do benefício.

Saiba mais: Veja como funciona o processo para AUMENTAR o salário do INSS: passo a passo

4. Ajuste com base no reajuste do salário mínimo

  • Contexto: em suma, aplica-se a benefícios com salários de contribuição antes de março de 1994;
  • Resultado: a renda mensal inicial é recalculada, considerando a variação integral do índice de reajuste do salário mínimo de fevereiro de 1994, podendo aumentar o valor do benefício.

5. Revisão por limite do teto

  • Alcance: além disso, benefícios atingidos pelo teto previdenciário na concessão, entre abril de 1991 e dezembro de 2003;
  • Consequência: a revisão considera os reajustes decorrentes das emendas constitucionais, ajustando o benefício para valores que deveriam ter sido aplicados originalmente.

6. Análise da ‘Vida Inteira’

  • Diretriz: por fim, benefícios concedidos após novembro de 1999 podem incorporar todos os salários de contribuição, não se limitando aos posteriores a julho de 1994;
  • Vantagem: beneficia segurados com contribuições altas antes de 1994, permitindo que o cálculo do benefício reflita mais precisamente toda a vida contributiva.

Como solicitar o aumento do benefício?

Para solicitar a revisão do benefício pelo Meu INSS, acesse o portal (meu.inss.gov.br) ou o aplicativo e faça login com seu CPF e senha cadastrada no gov.br.

Na página inicial, selecione a opção “Agendamentos/Solicitações” e clique em “Novo Requerimento”. Pesquise por “Revisão” e selecione a opção desejada.

Preencha os dados solicitados e anexe os documentos necessários para comprovar o direito à revisão. Por fim, confirme o pedido e acompanhe o andamento pela plataforma.

Agora você sabe aumentar o benefício do INSS!

Cada uma dessas estratégias pode contribuir significativamente para o aumento do valor da sua aposentadoria.

No entanto, é essencial uma análise cuidadosa de cada situação, preferencialmente com o auxílio de um especialista em direito previdenciário, para assegurar a aplicabilidade e maximizar os benefícios.

Veja mais: Calendário de fevereiro do INSS vazou; confira as próximas datas de pagamento