Desenrola Brasil: nova fase para negociar dívidas de até R$ 5 MIL!

A etapa de cadastro das empresas credoras foi finalizada, até o final do mês acontece a abertura da plataforma para a fase de leilões.

O Desenrola Brasil, programa para negociação de dívidas criado pelo governo federal, está prestes a iniciar a sua nova fase, que vai ser mais ampla e beneficiar mais pessoas. É uma excelente oportunidade para conseguir limpar o nome e pagar o que deve com condições especiais, de forma que não seja um peso no orçamento.

Os interessados em renegociar as dívidas devem conferir quais são os critérios para participar, as condições de pagamento determinadas pelo programa, as empresas e os bancos participantes e os prazos do Desenrola. Além disso, é preciso saber de que forma funciona a nova fase e como participar dela.

Já são quase 1.000 empresas e instituições que aderiram ao Desenrola Brasil, sendo que a etapa que o programa se encontra atualmente requer que as pessoas interessadas tenham um cadastro. É preciso ainda verificar quais as dívidas que podem ser renegociadas, tendo em vista que algumas não estão habilitadas.

Desenrola Brasil: nova fase para negociar dívidas de até R$ 5 MIL!
É preciso conferir as dívidas que estão habilitadas e o critério de renda que permite a participação. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Quem pode negociar dívidas pelo Desenrola Brasil?

A nova fase do Desenrola Brasil é a faixa 1, direcionada para as pessoas com renda mensal de até dois salários mínimos ou que estejam inscritas no Cadastro Único, em ambos os casos o valor máximo das dívidas deve ser de até R$ 5 mil e os débitos contraídos até 31 de dezembro de 2022.

Essa faixa não permite a renegociação de dívidas com garantia real ou que sejam fruto de crédito rural, financiamento imobiliário, operações com funding ou risco de terceiros. No dia 12 de setembro terminou o prazo para as empresas interessadas realizarem a adesão ao programa, o que totalizou 924 inscritas.

Os bancos, varejistas, companhias de água, saneamento e energia participantes agora devem inscrever as dívidas que atendem aos critérios para inclusão no Desenrola Brasil. Em seguida, será liberada a fase de renegociações propriamente dita, com as pessoas endividadas conferindo as condições oferecidas pelas empresas.

Veja também: VEM AÍ o leilão de dívidas do Desenrola Brasil: saiba se você está APTO a participar e como fazer os pagamentos

Como funcionam as renegociações?

O Desenrola Brasil funciona nessa fase com um leilão para negociar as dívidas. As empresas vão oferecer um desconto no valor do débito, quem oferecer os maiores descontos terá a garantia do programa, isso porque o Fundo Garantidor de Operações (FGO) vai assegurar o pagamento do valor principal da dívida em caso de inadimplência.

Com o fim da fase de cadastro das empresas, o Ministério da Fazenda informou que a fase de leilões terá início no final da próxima semana. Enquanto isso, a abertura da plataforma para renegociação está prevista para acontecer no fim do mês, que é quando as pessoas endividadas poderão escolher a melhor oferta de renegociação das dívidas.

Para participar é preciso ter uma conta gov.br (https://sso.acesso.gov.br/login?client_id=www.gov.br&authorization_id=18902e4decd) no nível prata ou ouro. Para aumentar o nível da conta, basta realizar ações simples, como reconhecimento facial pelo app ou vincular a conta a um banco.

Entre as condições de pagamento estão taxa de juros de no máximo 1,99% ao mês, carência entre 30 e 59 dias, parcela mínima no valor de R$ 50, prazo máximo de 60 meses para pagamento, sem necessidade de entrada e com a possibilidade de pagar por boleto, débito ou pix.

Veja também: Segunda fase do Desenrola Brasil só será LIBERADA para quem fizer ISSO