Lista reúne 9 descontos PERMITIDOS no salário dos trabalhadores brasileiros; confira

Todos são previstos na CLT. Saiba mais!

0

Todos os trabalhadores recebem, por regra, descontos em seus salários no ato do recebimento. Contudo, nem todo mundo sabe por quais motivos eles ocorrem e se são, de fato, previstos por lei. Adiantando, são nove os descontos permitidos pela CLT.

Se você quer saber quais são esses descontos e entender por quê cada um deles existe, continue nos acompanhando logo abaixo e não perca nenhuma informação importante!

Confira quais descontos no salário a CLT permite e fique atento caso receba outros tipos
Confira quais descontos no salário a CLT permite e fique atento caso receba outros tipos / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Quais são os descontos permitidos nos salários?

Como dito anteriormente, todos os descontos abaixos são permitidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), portanto, são direitos das empresas. Dessa forma, caso o trabalhador receba descontos por outros motivos, ele deve procurar seus direitos trabalhistas. Confira quais são!

1) Desconto do INSS

Primeiramente, esse é o desconto mais conhecido pelos trabalhadores. Ele acontece como uma forma de garantir que todos os cidadãos que atuam de carteira assinada contribuam mensalmente com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). No futuro, isso garantirá a concessão de outros benefícios previdenciários, como aposentadorias, pensões e algun auxílios.

2) IRRF

Em seguida, temos outro desconto bastante famoso, que ocorre através da retenção do Imposto de Renda, baseada na faixa salarial individual de cada trabalhador. Ou seja, dependendo do valor dos salários, os descontos podem ser de 7,5%, 15%, 22,5% ou 27,5%. Em suma, ela serve para informar quais rendimentos foram recebidos, se são tributáveis ou não tributáveis. No caso, mesmo que não haja desconto, é necessário declarar mesmo assim.

3) Descontos por faltas não justificadas

Todas as vezes que o trabalhador faltar sem justificar quais foram os motivos que os levaram a isso, ele receberá descontos no salário. Por exemplo, caso tenha ido ao médico, ele deve apresentar um atestado para comprovar que precisou se ausentar por motivos de saúde, assim evita perder parte do pagamento.

4) Adiantamento salarial

Os famosos vales são adiantamentos salariais que, ao final, poderão ser descontados do salário do trabalhador. Dito isso, a concessão dos vales pelos empregadores não é obrigatória, mas, quando ocorrem, devem ser devidamente descontadas.

Veja também: ATENÇÃO TRABALHADOR: este tipo de salário pode te prejudicar

5) Descontos no vale-transporte

Ademais, os trabalhadores que recebem vale-transporte da empresa para se locomoverem ao local de trabalho e de volta para casa também podem ter até 6% do valor descontado direto do salário mensalmente.

6) Vale-alimentação

A empresa também têm direito de descontar até 20% do valor do vale-alimentação dos salários de seus contribuintes. Para determinar o valor de desconto do vale, é necessário calcular a multiplicação do valor pago diariamente pelos dias trabalhados no mês.

7) Pensão alimentícia

Por sua vez, a pensão alimentícia judicial obriga que as empresas descontem o valor das parcelas diretamente do salário do trabalhador. Dessa forma, todos os meses o valor descontado da pensão será repassado diretamente pelas empresas aos alimentados.

8) Descontos por planos de saúde, odontológicos ou seguro de vida

Além dos vales, as empresas ainda têm o direito de descontar os valores de capacitação referentes aos planos de saúde, planos odontológicos e seguro de vida diretamente do salário final do trabalhador.

9) Aviso prévio

Por fim, caso o trabalhador que está se desligando da empresa (seja de forma proposital ou através de demissão sem juta causa) não cumpra com o aviso prévio, o valor devido referente a ele pode ser descontado diretamente da folha de pagamento.

Veja também: Do que se trata o SALÁRIO MÍNIMO de R$ 6.388,55?