DESCONTOS no Bolsa Família? Estas duas situações podem DIMINUIR o valor dos eu benefício

Algumas situações podem acabar fazendo com que o Bolsa Família passe por redução. Dessa forma, os beneficiários acabam recebendo menos que os R$ 600.

Com as recentes alterações no Bolsa Família anunciadas pelo governo Lula, muitos beneficiários se encontram preocupados com o impacto em suas finanças.

Em setembro, veio a notícia de que as parcelas do benefício sofrerão reduções significativas. Entenda logo abaixo quem será afetado e como se preparar para essas mudanças.

Você sabe quais são as situações em que seu Bolsa Família pode passar por redução? Confira!
Você sabe quais são as situações em que seu Bolsa Família pode passar por redução? Confira! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Entendendo as reduções no Bolsa Família

A principal mudança que causou alvoroço entre os beneficiários foi a introdução da “Regra de Proteção”.

Essa nova regra ajusta o benefício em R$ 300 caso o beneficiário aumente sua renda além do limite permitido, por meio de emprego formal ou empreendedorismo.

Esse ajuste visa equilibrar a assistência do programa com a nova realidade financeira do beneficiário, promovendo um estímulo à formalização e ao desenvolvimento econômico pessoal.

Além disso, há um grupo específico que enfrentará um desconto adicional de até R$ 160 em seus benefícios.

Esse desconto está relacionado ao empréstimo do Auxílio Brasil, uma modalidade de crédito introduzida pelo ex-presidente Bolsonaro.

Os beneficiários que optaram por essa linha de crédito em 2022 agora encontram suas parcelas comprometidas até a quitação da dívida.

Veja mais: Governo autoriza novo empréstimo aos brasileiros que recebem Bolsa Família; veja como solicitar

Quem é afetado?

Os cortes afetarão principalmente aqueles que, além de receberem o Bolsa Família, aproveitaram o empréstimo do Auxílio Brasil no ano anterior.

Com o valor máximo do empréstimo fixado em R$ 160 mensais, a redução no benefício mensal pode ser significativa para as famílias que ainda estão pagando o crédito.

Requisitos para participação no novo Bolsa Família

Para participar do renovado Bolsa Família, os beneficiários devem estar com seus dados atualizados no Cadastro Único e apresentar uma renda per capita familiar mensal de até R$ 218.

É fundamental também respeitar as condicionalidades do programa, que incluem frequência escolar e acompanhamento de saúde.

Calendário de pagamentos de abril

Para ajudar os beneficiários a se planejarem, é importante estar atento ao calendário de liberação dos benefícios em abril:

  • Final do NIS 1 – 17;
  • Final do NIS 2 – 18;
  • Final do NIS 3 – 19;
  • Final do NIS 4 – 22 (antecipado para 20/04);
  • Final do NIS 5 – 23;
  • Final do NIS 6 – 24;
  • Final do NIS 7 – 25;
  • Final do NIS 8 – 26;
  • Final do NIS 9 – 29 (antecipado para 27/04);
  • Final do NIS 0 – 30.

Vale destacar que alguns estados receberam os pagamentos já no dia 17, devido ao estado de emergência em que se encontravam devido às tempestades.

Veja mais: ATENÇÃO: seu Bolsa Família pode ser cancelado por ESTE motivo!

Auxílio-gás também chega em abril

O Auxílio-gás é um benefício do governo brasileiro destinado a famílias de baixa renda para ajudar na compra de botijões de gás de cozinha.

O pagamento é feito bimestralmente e corresponde a 50% do valor médio do botijão de 13 kg. Com base nos dados que sempre mudam, a ANP define os valores bimestrais. Em abril, a parcela é de R$ 102.

Este mês, o pagamento do Auxílio-gás começou junto com o do Bolsa Família, oferecendo um alívio financeiro importante para as famílias que enfrentam dificuldades para arcar com esse gasto essencial.

O programa é crucial para garantir que essas famílias possam cozinhar suas refeições de forma segura e econômica.

Preparando-se para as Mudanças

As mudanças no Bolsa Família trazem desafios e requerem um novo planejamento financeiro para muitas famílias.

Compreender as novas regras e estar ciente das datas de pagamento é crucial para administrar eficazmente os recursos disponíveis.

Enquanto o governo busca equilibrar os incentivos ao trabalho formal com a assistência social, é essencial que os beneficiários se informem e se adaptem às novas condições para maximizar os benefícios.

Acompanhe mais: Revisão do Bolsa Família com Inteligência Artificial pode ser PIOR para os brasileiros? Entenda!