CUIDADO: Procon informa lista com mais de 40 sites para você EVITAR durante a Black Friday

Entidade criou lista em 2011, mas atualiza todos os anos. Levantamento inclui empresas que foram notificadas, mas não responderam o consumidor

0

A Black Friday, ou sexta-feira negra é um evento que acontece todos os anos, geralmente na última sexta-feira de novembro. Durante a sexta, lojas e sites oferecem descontos para seus clientes. A tradição surgiu nos Estados Unidos, e acontece após a quinta-feira de Ação de Graças. Em alguns casos, as lojas oferecem promoções durante várias semanas de novembro. 

No Brasil, a Black Friday surgiu em meados da década de 2010, com lojas oferecendo descontos dentro do ambiente virtual. É muito comum que as plataformas de compras online anunciem descontos exclusivos, bem como cashback, que devolve parte do dinheiro ao consumidor. 

Contudo, existem muitos sites que podem representar perigo ao consumidor. Seja por conta de produtos com qualidade inferior ao anunciado ou até mesmo por roubarem as informações dos clientes. Existem casos até, da loja ser de fachada e não enviar o produto para o consumidor. 

Para evitar danos aos consumidores, o Procon de São Paulo criou uma lista com 40 sites que devem ser evitados. 

sites-para-você-EVITAR-durante-a-Black-Friday
A Black Friday tem várias promoções, mas o período também é marcado por fraudes e golpes, segundo o Procon – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Black Friday de 2022 gera expectativa alta em comerciantes 

Antes de mais nada é importante falar um pouco da Black Friday. Como já dito antes, a data surgiu no Brasil em meados da década de 2010, como forma de movimentar o comércio e injetar dinheiro na economia. Embora a data oficial do evento esteja programada para o dia 25 de novembro, já existem lojas oferecendo descontos e promoções. Após dois anos de pandemia, os comerciantes estão com a expectativa alta em 2022. 

78% dos consumidores brasileiros planejam reservar mais espaço no orçamento para usar na Black Friday neste ano. O levantamento é do Mercado Livre, famosa plataforma de compras e vendas online. Mesmo com a pandemia, a edição de 2021 resultou em mais de R$ 4 bilhões em lucros, de acordo com com uma pesquisa da Betway. 

Apesar de existirem muitas lojas sérias, é comum que muitos sites forneçam golpes. Geralmente, descontos exagerados e promoções exclusivas devem ser olhadas com desconfiança. Também é comum que as lojas aumentem muito o preço do produto antes da Black Friday. Assim, no dia das promoções coloca seu preço original, anunciado como se fosse uma promoção. Portanto, é necessário que o consumidor saiba qual é o valor dos itens que ele deseja comprar.  

Por fim, todo cuidado é pouco ao comprar pela internet. Alguns sites se utilizam de condições falsas para atrair as vítimas e roubar seus dados. Assim, é comum que muitas pessoas tenham seus cartões clonados durante esta época do ano. 

Veja também: Especialistas listam 10 DICAS para aumentar chances de GANHAR na Mega da Virada

Procon faz lista para ajudar consumidores 

Pensando em ajudar os consumidores a evitarem dores de cabeça, o Procon de São Paulo criou uma lista com 40 sites para serem evitados na Black Friday. A lista, na verdade, existe desde 2011, mas é atualizada todos os anos. 

No documento, constam as empresas que tiveram reclamações ou foram notificadas, mas não responderam os clientes. Para acessar a lista, basta entrar no site da entidade: https://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php

Veja também: Descubra quanto tempo você pode ficar sem pagar as contas SEM sujar o nome