CPF na nota: saiu HOJE (19) o novo pacote de bônus para brasileiros que informam o CPF, confira!

Saiba quais são as vantagens obtidas ao informar o CPF na nota, a importância de fazer isso e como fazer o cadastro no programa que oferece bônus.

Colocar o CPF na nota fiscal é uma prática bastante comum em compras de diversos produtos e que podem ter variadas formas de pagamento. Apesar de ser uma opção vantajosa para os consumidores, ainda existe receio de muitas pessoas sobre colocar o CPF na nota, o que impede que aproveitem todos os bônus oferecidos.

Os consumidores mais tradicionais temem que os seus dados pessoais sejam utilizados de maneira indevida, e por isso acabam preferindo não repassar o CPF. Contudo, a inclusão da numeração do documento é uma prática segura e que possui incentivo dos governos estaduais e municipais para que seja realizada.

Esqueça a teoria da conspiração de que colocar o CPF na nota fiscal é uma forma de governos e empresas terem controle sobre seus gastos e comportamentos de compra, a intenção da prática é outra. É uma forma de combater a sonegação de impostos e ser uma medida aliada na luta contra a pirataria, de quebra ainda são oferecidos benefício ao consumidor, conforme veremos logo mais.

CPF na nota: saiu HOJE (18) o novo pacote de bônus par brasileiros que informam o CPF, confira!
Saiba quais são os benefícios oferecidos e como ter acesso. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Importância da prática e estados com programas de benefícios para consumidores

As empresas são incentivas pelo governo para que perguntem aos clientes se eles desejam incluir o CPF na nota fiscal de suas compras. Dessa forma, as autoridades conseguem monitorar para saber se o pagamento dos impostos está sendo realizado corretamente, em especial no que se refere ao ICMS.

A arrecadação de tributos é essencial para a economia do país, ao colocar o CPF na nota fiscal fica registrado o que foi comprado e a Secretaria da Fazenda de cada estado sabe se houve o pagamento correto dos impostos devidos por parte das empresas. É uma prática que torna mais difícil a sonegação.

Como forma de estimular a inclusão dos dados na nota, são oferecidos bônus para os consumidores. Cada estado e município fica livre para definir seu programa de incentivo, indicando como vai funcionar e quais são as vantagens para as pessoas.

Os estados brasileiros que têm programa de CPF na nota são: Rio Grande do Sul, São Paulo, Maranhão, Rio de Janeiro, Alagoas, Minas Gerais, Bahia, Pará, Amazonas, Ceará, Sergipe, Rio Grande do Norte, Rondônia e Paraná.

Veja também: Farmácias ESCONDEM isso dos clientes que põe o CPF na nota: tome muito CUIDADO!

Bônus para o consumidor que coloca o CPF na nota

Para aproveitar os bônus oferecidos ao colocar o CPF na nota, o consumidor precisa fazer um cadastro no programa estadual. O procedimento consiste em acessar o site da Secretaria da Fazenda de cada estado. Ao acumular notas com CPF os principais benefícios são descontos, prêmios e resgates.

Alguns estados oferecem descontos no pagamento de impostos, a exemplo de IPTU e IPVA. Outra possibilidade é a de sorteios de prêmios que costumam ocorrer mensalmente, sorteando as notas dos consumidores para concorrer a prêmios que costumam variar entre R$ 5 mil até R$ 1 milhão, quanto mais notas, maiores as chances de ser sorteado.

Existem ainda programas que possibilitam resgates dos créditos acumulados. É como uma espécie de cashback, sendo que o dinheiro de volta costuma ser trocado por recargas de celular ou ingressos para jogos e shows, por exemplo.

Veja também: AUMENTO de quase 50% na conta de energia? Entenda a POLÊMICA

Quais são as reais práticas capazes de aumentar o score?

Primeiramente, é preciso destacar que, apesar de colocar o CPF na nota proporcionar diversos benefícios, infelzimente, o aumento no score não é um deles. Por outro lado, existem algumas outras práticas que podem garantir que essa pontuação seja elevada.

Sem muita enrolação, todo mundo sabe que o score de crédito é essencial para as mais diversas transações. Assim sendo, o primeiro passo é justamente ter calma, afinal, o aumento pode levar tempo. Além disso, é preciso manter a constância de algumas boas práticas, como por exemplo:

  1. Nunca atrasar o pagamento de contas;
  2. Nunca atrasar o pagamento de faturas de cartões de crédito;
  3. Manter-se em dia com contas de casa, como luz e internet;
  4. Evitar parcelar a fatura já fechada;
  5. Atualizar todos os dados e informações de renda.