Cotas do PIS/PASEP podem ser resgatadas: mais de R$ 23 BILHÕES!

Trabalhadores da iniciativa privada e servidores públicos que atuaram nas décadas de 1970 e 1980 podem ter direito ao resgate dos valores

Imagina estar precisando de dinheiro e ter valores, que podem ser resgatados, esquecidos no banco. Esse é o caso de muitos brasileiros, que podem sacar mais de R$ 23 bilhões, de acordo com a Caixa Econômica Federal. Os recursos são das cotas do PIS/PASEP (Programa de Integração Social e Programa de Formação de Patrimônio do Servidor Público). 

Segundo a estatal, até o ano passado, cerca de 10 milhões de brasileiros podiam resgatar o dinheiro, mas não o fizeram. Agora, o banco abre a possibilidade de que o resgate seja feito novamente. Continue lendo esta matéria para saber quem tem direito de sacar as cotas do PIS/PASEP. 

podem-ser-resgatadas

Trabalhadores da iniciativa privada e servidores públicos que atuaram entre 1971 e 1988 podem resgatar as cotas do PIS/PASEP – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Mais de 10 milhões de brasileiros podem resgatar cotas do PIS/PASEP 

Antes de mais nada é importante deixar claro que não se trata do abono salarial do PIS/PASEP, destinado a trabalhadores contratados pela CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) ou a servidores públicos. O pagamento extra é feito de forma anual, no ano seguinte ao ano-base, que é o ano trabalhado. Dessa forma, os trabalhadores que recebem o abono, podem ganhar até um salário-mínimo, dependendo do tempo que exerceram atividade. Para sacar o pagamento extra é necessário se enquadrar nos critérios estabelecidos. 

As cotas do PIS/PASEP, na verdade, são referentes a um fundo extinto na década de 1980. Por conta de uma MP (Medida Provisória), os recursos do fundo foram transferidos para o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Acontece que, antigamente, os empregadores depositam o dinheiro dos seus colaboradores no fundo PIS/PASEP. Dessa forma, algumas pessoas nunca chegaram a resgatar seus recursos e quando o fundo foi extinto, acabaram se esquecendo do dinheiro. 

Por conta disso, a Caixa Econômica Federal liberou o resgate das cotas do PIS/PASEP. Para poder resgatar o dinheiro, os empregados da iniciativa privada ou servidores públicos precisam ter trabalhado durante o ano de 1971 até 4 de outubro de 1988. Na época, os recursos do fundo foram transferidos para o FGTS, conforme já dito anteriormente. 

Desse modo, é possível resgatar o dinheiro das cotas do PIS/PASEP desde 2019.  Quem ainda não sacou os recursos, pode ficar tranquilo. Afinal, ainda existe um prazo grande para sacar o dinheiro. Será possível solicitar os recursos até 1 de junho de 2025. É importante deixar claro que, em caso de falecimento do trabalhador, seu herdeiro poderá solicitar o resgate das cotas em seu lugar. 

Veja também: INSS: aposentados receberão até R$ 72 MIL muito em breve, saiba mais

Confira a maneira de solicitar o resgate 

Caso a pessoa já seja uma correntista da Caixa, é provável que os valores já ficaram disponíveis de forma automática. Porém, é possível consultar quem tem direito pela plataforma do FGTS: https://www.fgts.gov.br/Pages/default.aspx . Ao fazer login, a pessoa precisa procurar pela opção ‘Meus Saques’. Depois, selecionar ‘Mais opções de Saque’. E por fim, escolher a opção que se refere às cotas do PIS/PASEP. Por fim, basta selecionar a conta bancária em que o dinheiro deverá ser depositado. 

Veja também: As melhores coisas para ganhar uma RENDA EXTRA vendendo; confira a lista!