Condutores NESTAS condições não precisarão mais da carteira de motorista FIM da CNH

O CONTRAN elimina a exigência da CNH para ciclomotores, bicicletas e equipamentos de mobilidade, adaptando as normas de trânsito às novas realidades urbanas.

A recente decisão do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) de alterar a obrigatoriedade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para certos veículos representa uma revolução nas normas de trânsito brasileiras. 

Esta medida impacta diretamente ciclomotores, bicicletas e equipamentos de mobilidade individual, visando aumentar a segurança e adaptar-se às novas dinâmicas de mobilidade urbana. 

Essa transformação reflete um esforço para harmonizar a legislação de trânsito com as necessidades contemporâneas dos cidadãos, promovendo um ambiente mais seguro e inclusivo nas vias públicas.

Condutores NESTAS condições não precisarão mais da carteira de motorista FIM da CNH
Nova lei propõe o fim da obrigatoriedade da CNH – Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Fim da CNH: carteira deixa de ser obrigatória para estes condutores

Recentemente, o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) implementou novas diretrizes que prometem modificar o cenário da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para determinados veículos e condutores. 

Essas mudanças, detalhadas na Resolução nº 996/2023, apontam para o fim da obrigatoriedade da CNH em situações específicas, marcando uma transformação significativa nas normas de trânsito brasileiras.

A nova lei da CNH e seu impacto

A resolução introduz modificações significativas, incluindo a implementação de campainhas e espelhos retrovisores para bicicletas e bicicletas elétricas, além de estabelecer um protocolo de registro para ciclomotores. 

Essas alterações visam aprimorar a regulamentação de tráfego e segurança nas vias, impactando diretamente a necessidade da CNH para certos tipos de veículos.

Saiba quem se beneficiará com a mudança:

  • Ciclomotores: veículos de duas ou três rodas com um motor de até 50 cm³ e velocidade máxima de 50 km/h.
  • Bicicletas: veículos movidos exclusivamente pela força humana, equipados com duas rodas e que não se assemelham a motocicletas, motonetas ou ciclomotores.
  • Equipamentos de mobilidade individual: esta categoria inclui patinetes, skates e monociclos elétricos, que contam com motor para propulsão.

Essas alterações significam que, para a condução de motocicletas, ciclomotores e motonetas, ainda será necessário possuir a CNH na categoria A ou a Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC). 

No entanto, para bicicletas elétricas, tradicionais, patinetes elétricos, monociclos e hoverboards, a exigência da CNH deixa de existir, proporcionando mais flexibilidade para os usuários desses meios de transporte mais leves.

Segurança e regulamentação da CNH

A medida não apenas reflete um compromisso com a segurança nas vias públicas, mas também facilita o processo de registro e emplacamento desses veículos, assegurando que os condutores estejam devidamente capacitados. 

Essa flexibilidade adicional representa um passo importante para adaptar as regulamentações de trânsito à realidade urbana moderna, promovendo um trânsito mais seguro e inclusivo.

Veja também: CNH 100% grátis liberada inscrições já começaram, reúna suas informações e dê entrada HOJE (14/03)

Descubra como tirar a carteira de motorista

Emitir a CNH requer seguir um processo bem definido, que envolve etapas específicas e o cumprimento de requisitos estabelecidos pelos órgãos de trânsito. 

Realizando o curso teórico

O primeiro passo para obter a CNH é realizar o curso teórico de formação de condutores em um Centro de Formação de Condutores (CFC) credenciado pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de sua região. 

Durante o curso, os candidatos estudam as leis de trânsito, sinalização, direção defensiva, primeiros socorros e outros temas relevantes para a condução segura de veículos.

Aprendendo na prática: aulas práticas de direção

Após concluir o curso teórico, os candidatos devem realizar as aulas práticas de direção, ministradas por instrutores habilitados. 

Exames de aptidão física e mental

Antes de prosseguir para a etapa final do processo, os candidatos devem passar por exames de aptidão física e mental, realizados por profissionais de saúde credenciados pelo Detran

Exames 

Após concluir o curso teórico, as aulas práticas e os exames de aptidão física e mental, os candidatos estão aptos a realizar os exames teórico e prático de direção. 

Veja também: CNH gratuita liberada no CadÚnico (NIS 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 0); confira os detalhes HOJE (16)