Como comprar na Shein e Shopee e NÃO ser taxado? Descubra essa DICA INFALÍVEL para GASTAR MENOS

As novas regras já estão em vigor e beneficiam as empresas e os consumidores, confira as vantagens e saiba como evitar a cobrança de impostos.

Nos últimos tempos muito se fala sobre mudanças na taxação de compras internacionais, com o governo federal propondo alterações no modelo existente. No primeiro momento foi anunciada a tributação no geral, o que gerou descontentamento dos consumidores e fez o governo voltar atrás. Em julho ficaram definidas as novas regras, por isso é importante saber como comprar e não ser taxado.

Muitas pessoas que costumam comprar com frequência em plataformas de e-commerce internacionais, como Shopee, Shein e AliExpress, buscam informações para saber se vão ou não ter seus produtos taxados. Para entender esta questão é preciso ter em mente que as novas regras de tributação entraram em vigor no dia 1º de agosto.

A isenção de impostos pode acontecer se a empresa seguir as regras que foram determinadas pelo Ministério da Fazenda, caso contrário continua valendo as determinações anteriores. Vale destacar que a adesão ou não é voluntária e fica a critério de cada empresa decidir se deseja ou não fazer parte do programa da Receita Federal.

Como comprar na Shein e Shopee e NÃO ser taxado? Descubra essa DICA INFALÍVEL para GASTAR MENOS
Se livre da cobrança de imposto ficando atento ao valor total da compra, que não deve ultrapassar US$ 50. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Como fazer para comprar e não ser taxado?

Shein, Shopee e demais plataformas de compras internacionais que aceitaram fazer parte do programa Remessa Conforme estão seguindo novas regras para a importação de produtos. Essas empresas passam a receber benefícios tributários por parte da Receita Federal, o que afeta diretamente as pessoas que fazem compras nas plataformas.

As mudanças envolvem a isenção da cobrança de impostos em compras de até US$ 50 (o que dá aproximadamente R$ 240), acima deste valor os produtos são taxados. A taxa em questão é o imposto de importação, que corresponde a 60% do valor da mercadoria. As compras realizadas por pessoas físicas em sites de empresas têm a incidência do ICMS, imposto estadual que é de 17% do total da compra.

Se as compras foram feitas em transações de pessoas físicas para pessoas físicas, não haverá cobrança de ICMS. O pagamento dos impostos continua sendo feito através dos Correios, sendo que o prazo foi reduzido de 30 dias para 20 dias. As empresas participantes do programa terão a entrada dos produtos facilitada no Brasil, com a tendência de que as compras cheguem mais rápido aos destinos.

Os vendedores se comprometem com a transparência das informações como forma de combater a sonegação fiscal, com isso devem informar ao consumidor a procedência dos produtos e o valor total da compra, inclusive os impostos estaduais e federais (quando houver). Sendo assim, para não pagar taxa é importante se atentar ao limite de US$ 50 para ter a isenção.

Veja também: ÓTIMA NOTÍCIA! Shopee toma decisão INOVADORA e promete reduzir o TEMPO e o CUSTO das suas compras online

Simulação de compra internacional

Para entender melhor como funcionam as regras para compras internacionais e não ser taxado, vamos conferir a simulação. No caso de uma compra que tenha valor abaixo de US$ 50, o valor total será do produto mais o frete, com a isenção do imposto de importação e do ICMS. Compras acima de US$ 50 vão pagar o valor do produto, o frete, imposto de importação (60%) e ICMS (17%).

Se a compra for realizada no cartão de crédito ainda incide o IOF, que atualmente está em 6,38%. Os impostos são cobrados pelos Correios quando os produtos chegam no Brasil, se não foi feito o pagamento dentro de 20 dias, a mercadoria é devolvida para a loja.

Veja também: SHEIN: imposto em cima de cada compra pode chegar a 60%? Entenda a POLÊMICA!