Como RECUPERAR dinheiro após um golpe do Pix? Confira o passo a passo simples

O golpe do Pix pode afetar qualquer pessoa do país, pois é difícil de prever. Felizmente, há situações que permitem a devolução do dinheiro.

O Pix, método de pagamento instantâneo e sem taxas, consolidou-se como a forma mais popular de transações no Brasil. No entanto, sua praticidade também abriu portas para golpistas.

Se você já se perguntou se é possível reaver um Pix enviado por engano ou como resultado de um golpe, a resposta é sim, graças ao Mecanismo Especial de Devolução (MED). Confira como.

Você foi vítima de um golpe do Pix e quer recuperar o dinheiro? Veja como fazer isso.
Você foi vítima de um golpe do Pix e quer recuperar o dinheiro? Veja como fazer isso. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Como funciona a devolução do dinheiro após o golpe do Pix?

Se você caiu em um golpe e realizou um Pix que não deveria, a primeira ação é contatar seu banco o mais rápido possível, preferencialmente dentro de um prazo de até 80 dias após a transação.

O banco, ao reconhecer que o pedido se encaixa nos critérios do MED, iniciará um processo para que o banco do recebedor bloqueie os valores envolvidos.

Após a análise, que leva até sete dias, se confirmada a fraude, o valor é devolvido em até 96 horas.

Não perca: É possível CANCELAR um Pix? Saiba como impedir que a transferência chegue ao destinatário

E se não houver saldo na conta do fraudador?

Em situações onde o fraudador não possui saldo suficiente, o banco não é obrigado a cobrir o prejuízo com recursos próprios.

No entanto, a conta do fraudador será monitorada por até 90 dias para possíveis devoluções parciais, conforme novos fundos sejam depositados. Após esse período, não são garantidas mais devoluções.

Falhas operacionais e dupla cobrança

O MED também se aplica em casos de falhas operacionais, como uma transação realizada em duplicidade.

Nestes casos, o banco deve analisar a falha e devolver o dinheiro em até 24 horas se confirmado o erro, então é bom aguardar calmamente.

Recursos se o Pix não for devolvido

Caso o problema não seja resolvido pelo MED, há sempre a opção de buscar auxílio nos órgãos de defesa do consumidor, como o Procon, ou mesmo recorrer à justiça para tentar recuperar o valor.

Adicionalmente, é possível registrar uma reclamação no Banco Central, o que não resolve o caso individualmente, mas contribui para a fiscalização das práticas das instituições financeiras.

Veja também: Novo decreto do Imposto de Renda atinge em cheio usuários de PIX

Como evitar o golpe do Pix?

Para evitar ser vítima de fraudes, é essencial manter-se atento.

Desconfie de promoções muito vantajosas, verifique o nome do favorecido no app do banco, confirme a identidade de conhecidos que solicitam dinheiro de forma suspeita e, ao comprar produtos, certifique-se da reputação do vendedor.

Investigue reclamações, avalie o tempo de atividade da empresa e confira os canais de atendimento e autenticidade das páginas nas redes sociais.

Ficar atento e informado é sua melhor defesa contra os golpes envolvendo o Pix. Certificar-se de seguir essas orientações pode poupar não apenas seu dinheiro, mas também evitar dores de cabeça futuras.

Enviei uma transferência por engano, também posso retomar o dinheiro?

Para recuperar um Pix enviado por engano, é crucial agir rapidamente. Primeiramente, entre em contato com seu banco e informe sobre o erro, solicitando a reversão do pagamento.

O MED do Pix permite solicitar estorno em casos de fraude ou erro. Ou seja, não necessariamente você precisa acusar a pessoa de golpe.

Além disso, há sempre a opção de entrar em contato com quem recebeu, se você conhece o destinatário, e solicitar a devolução. Se a chave foi aleatória, resta aguardar o retorno do banco.

Acompanhe mais: Novo decreto do Imposto de Renda atinge em cheio usuários de PIX

Conheça as novas modalidades do Pix para 2024

O Banco Central do Brasil está expandindo as funcionalidades do Pix, com previsão de lançar novas modalidades em 2024 que prometem tornar este sistema de pagamento ainda mais abrangente.

O “BolePix” funcionará como um boleto bancário, mas com a vantagem de ter a transação confirmada instantaneamente, ideal para agilizar compras online.

Já o “Pix Automático” será uma alternativa ao débito automático, permitindo o pagamento instantâneo de contas recorrentes como água e luz, com a condição de que o usuário autorize previamente essa função.

Por fim, o “Pix Crédito” permitirá pagamentos parcelados pelo pagador, enquanto o recebedor obterá o valor integral imediatamente.

Estas inovações, que seguirão sendo gratuitas como o Pix tradicional, visam facilitar ainda mais a vida financeira dos brasileiros, combinando conveniência com segurança nas transações diárias.