Como funciona a aposentadoria para quem é dona de casa? Tire suas dúvidas

Para solicitar a aposentadoria, é importante reunir todos os documentos necessários, como RG, CPF e comprovante de residência.

A aposentadoria é uma fases bastante esperada na vida de muitos brasileiros. É o momento de finalmente descansar, após anos de dedicação e trabalho. Mas, e quando falamos de donas de casa, como fica essa situação? Afinal, elas também dedicam anos de suas vidas cuidando do lar e da família. Se você é dona de casa ou conhece alguém que seja e tem dúvidas sobre como funciona a aposentadoria para esse grupo, continue lendo e esclareça todas as suas incertezas.

Como funciona a aposentadoria para quem é dona de casa? Tire suas dúvidas
Após a Reforma Previdenciária de 2019, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre como funciona a aposentadoria. Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br
Foto: divulgação

Existe modalidade de aposentadoria para donas de casa?

A Reforma Previdenciária de 2019 trouxe uma série de mudanças e, consequentemente, muitas dúvidas para a população. Uma das questões mais frequentes é justamente sobre a aposentadoria das donas de casa. Antes de mais nada, é fundamental entender que a aposentadoria é um direito garantido pelo artigo 201 da Constituição Federal e é regulamentado pela Lei Federal 8.213/91. Isso significa que qualquer pessoa que contribua com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) tem direito a esse benefício. E mais, os benefícios podem se estender aos dependentes financeiros do segurado, como filhos e viúvos.

Veja também: SUSPENSÃO APROVADA para aposentados e pensionistas do INSS? A notícia mais esperada acaba de sair!

No entanto, quando falamos de donas de casa, a situação é um pouco diferente. Enquanto trabalhadores com carteira assinada têm a contribuição ao INSS descontada automaticamente de seus salários, as donas de casa, que não possuem uma remuneração formal, precisam contribuir de forma voluntária. Elas são classificadas como “seguradas facultativas”. Isso significa que, mesmo sem um trabalho remunerado, as donas de casa podem, sim, se aposentar. Para isso, é necessário adquirir o carnê mensal do INSS e realizar os pagamentos regularmente. Assim, ao atingir a idade de 62 anos e possuir 180 meses de contribuição, a dona de casa já estará apta a solicitar sua aposentadoria.

Documentação exigida

Agora, você deve estar se perguntando: “E quais são os documentos necessários para dar entrada na aposentadoria?”. É uma excelente pergunta! Se você está planejando se aposentar em breve, é fundamental começar a reunir todos os documentos necessários. A lista inclui:

  • RG;
  • CPF;
  • Certidão de Nascimento ou Casamento;
  • Comprovante de residência atualizado;
  • Carnês de contribuição ao INSS;
  • Certidão de Tempo de Contribuição (especialmente para servidores públicos);
  • Certidão de reservistas (no caso dos homens);
  • Números do PIS/PASEP e NIT;
  • Carteira de Trabalho;

Além de outros documentos que podem ser solicitados de acordo com o tipo específico de aposentadoria.

Então, ser dona de casa não é impeditivo para se aposentar. Com planejamento e contribuições regulares ao INSS, é possível garantir esse direito tão importante. A aposentadoria é uma conquista que reflete anos de dedicação e trabalho, seja ele remunerado ou não. Portanto, se você é dona de casa, não deixe de se informar e garantir seu futuro. E lembre-se: a aposentadoria é um direito de todos, e com organização e informação, é possível alcançá-la com tranquilidade e segurança.

Além disso, é preciso mencionar a importância da conscientização e do planejamento financeiro. As donas de casa, como pilares de muitas famílias, merecem uma aposentadoria digna e tranquila, reconhecendo todo o esforço diário dedicado ao bem-estar familiar.

Veja também: Justiça manda e INSS obedece: nova LIBERAÇÃO de pagamentos deverá acontecer em breve