Você pode ter MILHÕES DE REAIS à sua espera no banco: saiba como consultar o dinheiro ‘esquecido’

Milhares de brasileiros podem ter acesso a uma alta quantia pronta para resgate, tendo em vista uma situação que aconteceu há anos, e até mesmo caiu no esquecimento de muitos.

Uma nova decisão judicial pode ser capaz de impactar financeiramente milhares de cidadãos brasileiros. Trata-se da possibilidade de recebimento de uma alta quantia proposta por uma situação que aconteceu há uns bons anos, mas ainda plausível de solução.

De forma mais clara, é possível que diversos brasileiros tenham milhões de reais prontos para resgate imediato. Outro ponto curioso sobre o dinheiro é que até mesmo parentes de entes falecidos podem resgatar o dinheiro proposto, sendo considerados pertinentes ao recebimento da “herança”.

Neste sentido, é importante atentar-se ao que se refere o dinheiro em questão, visto que, para sacá-lo, é preciso ter em mãos uma documentação, simples, mas indispensável. Além disso, vale pontuar que a quantia final depende de cada um, mas é um tanto quanto elevada para a maioria dos cidadãos.

Brasileiros
Novo acordo judicial leva em conta pode garantir uma alta quantia / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Decisão judicial libera milhões de reais para brasileiros – veja quem pode ter acesso ao dinheiro

Recentemente, milhões de cidadãos foram surpreendidos com o resgate do SRV do Banco Central, isto é, do Sistema de Valores a Receber. O sistema ficou conhecido por garantir o resgate do “dinheiro esquecido”, e ainda segue disponível para resgate através do site oficial do BC (valoresareceber.bcb.gov.br).

No entanto, dessa vez, a proposta de resgate é um tanto quanto diferente, e apesar de também estar sendo chamada de “dinheiro esquecido”, possui uma origem um tanto quanto distinta, o que é intrigante – e desconhecida – para muitos.

De forma mais clara, como é de conhecimento geral, o ano de 1990 passou por um grande confisco na poupança. Isto é, o então presidente Fernando Collor confiscou o dinheiro presente na conta poupança de milhões de brasileiros, deixando tanto os brasileiros quanto a economia em situação de “barril”, por assim dizer.

Neste sentido, o dinheiro acabou ficando “por lá”, e até o presente momento, ninguém fazia ideia de um possível resgate. Por outro lado, um novo acordo judicial visa possibilitar que essa quantia seja resgatada e volte para as mãos de quem realmente tem direito.

Outro ponto interessante é que os entes de titulares já falecidos ainda podem resgatar os valores, visto que são considerados herdeiros. Parentes de até 4º grau podem ter acesso aos valores, desde que todas as normas impostas sejam seguidas.

Veja também: Banco Central LIBERA e faz a ALEGRIA de brasileiros: R$ 120 MILHÕES esperam o saque dos brasileiros

O que é preciso para resgatar a quantia?

Para a felicidade de muitos, o processo de resgate é considerado “simples”, porém, é preciso ter em mãos todos os documentos necessários para que isso seja possível. Sem mais delongas, segundo o acordo proposto, os documentos indispensáveis são:

  1. Cópia da procuração;
  2. Formulário eletrônico devidamente preenchido;
  3. Extrato bancário da época descrita;
  4. Informações específicas sobre o processo do poupador.

É importante destacar que aqueles que abriram o processo precisaram contar com o auxílio de um advogado, e por esse motivo, pode ser preciso que o profissional realize as etapas necessárias para a liberação do dinheiro, evitando possíveis erros que impeçam o saque.

Ademais, para sacar os valores, é preciso acessar o Portal de Acordos da Febrapo (portalacordo.pagamentodapoupanca.com.br) e apresentar os documentos em questão. Feito isso, o dinheiro será depositado em até 15 dias úteis.

Veja também: 5 opções de banco digital para MENORES de 18 anos