- Publicidade -

Como comprar uma casa em 2022 utilizando o FGTS: Saldo pode ser utilizado desta forma

Há muitas regras para ter acesso ao financiamento de imóveis por meio do FGTS. Aqui, explicamos tudo. Leia mais!

0

O Brasil tem um alto índice de déficit habitacional. Ou seja, muitas famílias não têm onde morar. Segundo informações da Fundação João Pinheiro (2019), o déficit habitacional no país é de 5,8 milhões de moradias.  É muita gente sem ter uma localização para morar e a maior parte é de famílias que ganham até 3 salários mínimos.

- Publicidade -

Esse índice tão alto levou o governo federal a desenvolver ações em parceria com empresas privadas para criar o Programa Casa verde e Amarela, antigo Minha Casa, Minha Vida. Além disso, há programas que facilitam o financiamento de casas para servidores públicos e trabalhadores, que ganham até três salários.

Essas pessoas podem financiar um apartamento ou casa e contar com uma isenção, caso se enquadrem no perfil desejado dos programas. Mas para quem não tem o perfil exigido, uma outra opção é contar com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para dar entrada no imóvel dos seus sonhos.

Em 2022, quem tem saldo no FGTS já pode pensar em sair do aluguel. Veja como no nosso artigo.

FGTS
Saldo do FGTS pode ser usado para a compra de imóveis./Imagem: Agência Brasil.

- Publicidade -

FGTS: O que é?

Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) tem como finalidade proteger o trabalhador que foi demitido sem justa causa.

O FGTS é um direito de todos os trabalhadores com carteira assinada. No início de cada mês, o empregador deposita o valor correspondente a 8% do salário do colaborador. O dinheiro deve ser depositado em uma conta aberta na Caixa Econômica Federal, no nome do funcionário.

Á medida que o dinheiro é aplicado na conta, o FGTS é constituído. O benefício é a soma total destes depósitos. Esses valores pertencem aos funcionários e somente eles podem sacá-lo.

- Publicidade -

É possível resgatá-lo no saque-rescisão, aniversário, aposentadoria, tratamento de doença grave; após os 70 anos de idade; depois de três anos sem carteira assinada. Além disso pode ser utilizado para financiar a casa que você tanto espera.

Veja também: Consulta e acesso ao Saque do FGTS em Janeiro: Veja como consultar pelo App Caixa

FGTS pode ser usado para a casa própria

Isso mesmo. Muitos trabalhadores não sabem, mas o FGTS pode ser dado como entrada de um financiamento para a compra de um imóvel.

- Publicidade -

Para muitos brasileiros essa é uma excelente alternativa para iniciar o ano de 2022. Já pensou em começou já com um imóvel próprio? Isso é possível se você tiver saldo no FGTS. Se tem, não perca tempo.

Quais são as regras para financiar a casa própria?

Além de usar para financiar a casa própria, o saldo do FGTS pode ser utilizado para:

  • Compra e construção de imóvel residencial;
  • Liquidação ou amortização do saldo devedor;
  • Pagamento das prestações.

- Publicidade -

Para conseguir resgatar o saldo para financiar o imóvel, o trabalhador precisa se enquadrar em alguns critérios. As regras são válidas para os compradores quanto para o imóvel. Veja:

Para comprador as regras são as seguintes:

  • Ter, ao menos três anos acumulados de trabalho com carteira assinada e recolhimento ao FGTS. Não precisa ser na mesma empresa;
  • O interessado não pode ter nenhum financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SFH);
  • Não ser proprietário de imóvel na cidade em que mora ou trabalha, nem mesmo em cidades que compõem a mesma região metropolitana.

Regras para moradia

  • Ser moradia urbana;
  • O imóvel pode ser usado ou novo;
  • O imóvel deve estar livre de pendências na matrícula por dívidas do vendedor;
  • O valor deve ser de até R$ 1,5 milhão em todo o país;
  • O atual proprietário do imóvel não deve ter nenhuma dívida;
  • O imóvel não pode ter sido comprado também com o saldo do FGTS nos últimos três anos.

Se o imóvel estiver dentro dos critérios estabelecidos, o trabalhador pode dar entrada ao financiamento. Mas precisa ter os seguintes documentos: RG, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Passaporte; Extrato da conta do FGTS; Carteira de trabalho que comprove o tempo de trabalho sob o regime CLT e o recolhimento do FGTS. Já para quem trabalha de forma avulsa é preciso uma declaração do órgão gestor da mão de obra ou do sindicato.

Boa Sorte!

Veja também: Trabalhadores podem sacar lucro do FGTS em 2022: Veja as regras e como consultar o saque

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais