COMEÇOU: saiba o que muda com o novo FGTS Digital, que aprovou hoje (01)

O lançamento do FGTS Digital visa simplificar a vida dos empregadores, facilitando o recolhimento do tributo e integrando-se ao eSocial para maior eficiência.

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) Digital, uma inovação aguardada com grande expectativa pelo setor empresarial brasileiro, começa a operar oficialmente nesta sexta-feira.

Projetada para simplificar e agilizar o recolhimento do FGTS pelos empregadores, esta plataforma é uma promessa de eficiência e economia de recursos, tanto em termos de tempo quanto financeiros.

COMEÇOU: saiba o que muda com o novo FGTS Digital, que aprovou hoje (01)
Veja sobre o FGTS Digital.Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Simplificação através da Integração com o eSocial

A nova plataforma do FGTS Digital representa um salto qualitativo na forma como os empregadores gerenciam o recolhimento do FGTS de seus funcionários.

Através da integração com o eSocial, onde as remunerações já são informadas individualmente, a plataforma permite a geração de guias personalizadas de pagamento, aproveitando os dados já inseridos pelo empregador.

Essa interconexão entre sistemas promete não apenas facilitar a vida dos empregadores, mas também tornar o processo mais transparente e eficiente.

Economia de Tempo e Recursos

Segundo o Ministro do Trabalho, Luiz Marinho, a implementação do FGTS Digital trará economias significativas para os empregadores.

Estima-se uma redução de 36 horas mensais, que atualmente são gastas com rotinas de recolhimento do tributo, além de uma economia de custos operacionais na ordem de R$ 144 milhões por ano.

Esses números impressionantes destacam o potencial da plataforma para transformar a gestão do FGTS em uma tarefa menos onerosa e mais ágil.

Benefícios e Funcionalidades do FGTS Digital

Além da economia de tempo e recursos, o FGTS Digital oferece várias outras vantagens:

  • Automatização de Informações: Com a atualização automática das informações necessárias para o recolhimento do FGTS, eliminam-se as etapas manuais e reduzem-se os erros de processamento.
  • Substituição do PIS pelo CPF: A adoção do CPF como identificador único do trabalhador simplifica o registro e elimina inconsistências cadastrais.
  • Uso do Pix como Método de Pagamento: A introdução do Pix para o pagamento do FGTS promete maior rapidez na arrecadação e no repasse dos valores às contas dos trabalhadores, além de representar uma redução de custos com tarifas bancárias.
  • Ampliação da Rede Arrecadadora: O número de instituições autorizadas a receber o pagamento do FGTS saltará de cerca de 16 para mais de 800, ampliando consideravelmente as opções de pagamento para os empregadores.

Veja também: FGTS e o pagamento via PIX a partir de março: você pode ter direito e não sabe

Um Divisor de Águas na Gestão de Recursos Humanos

Especialistas em gestão de recursos humanos já celebram o FGTS Digital como um divisor de águas, antecipando uma era de maior facilidade, personalização de guias e agilidade no processo de individualização dos depósitos dos valores recolhidos nas contas vinculadas dos trabalhadores.

Além disso, a celeridade no pagamento de FGTS em atraso, com a possibilidade de recolhimento de vários meses em uma única guia, é outra funcionalidade altamente antecipada.

Veja também: Ministro do Trabalho fala sobre FIM do FGTS: extinção de modalidade deixa todos em CHOQUE