Lista de coisas que podem CONGELAR suas parcelas do Bolsa Família

Você sabe que os beneficiários de parcelas do Bolsa Família podem acabar tendo os depósitos congelados caso cometam algumas atitudes?

O Bolsa Família é um programa de transferência de renda brasileiro, sendo considerado, hoje em dia, um dos maiores do país. Nesse sentido, por se destinar às famílias brasileiras mais carentes e vulneráveis economicamente falando, pode ser que caso essas mesmas famílias não recebam as parcelas do Bolsa Família elas acabem passando por mais apertos financeiros.

Logo, sendo assim, é importante que essa parcela da população atente-se as regras e saiba o que pode e o que não pode ser feito sendo beneficiário do programa social, para que dessa forma evitem correr o risco de acabar tendo que experimentar o congelamento das parcelas do Bolsa Família. Veja mais a seguir.

Lista de coisas que podem CONGELAR suas parcelas do Bolsa Família
Saiba mais sobre as parcelas do Bolsa Família / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Congelamento das parcelas do Bolsa Família

Antes de mais nada, é importante destacar que o ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, anunciou que o governo federal fará uma análise dos cadastros das famílias beneficiárias do Auxílio Brasil.

Assim, essa análise possui o objetivo de identificar se tudo está correto com os dados dos beneficiários na inscrição do CadÚnico, o que justificaria a continuidade da concessão das parcelas. Do contrário, caso algum equívoco seja percebido, corre-se o risco de que as parcelas sejam suspensas ou temporariamente inviabilizadas.

Isso ocorre já que há suspeita de que muitos repasses estejam sendo feitos de forma irregular. Dessa maneira, essa análise será feita antes mesmo que o benefício passe a se chamar Bolsa Família oficialmente e passe a pagar as parcelas adicionais de R$ 150.

Veja também: Bolsa Família em 2023 começou a ser pago com qual valor? Adicional vai ser distribuído AINDA em janeiro?

O que pode causar isso?

Há duas razões principais que podem acabar causando o desligamento de famílias no programa e, logo, pode acabar causando o congelamento das parcelas do benefício.

O primeiro dentre eles é estar com os dados desatualizados no CadÚnico. Assim, o requisito para receber não somente o Bolsa Família, mas também outros benefícios sociais é ter uma inscrição atualizada no CadÚnico, há no mínimo 2 anos.

Além disso, famílias que não mais se enquadrem nos critérios de renda também podem ser excluídas. Nesse caso, é importante lembrar que a renda deve ser de até R$ 105 por pessoa ou R$ 210, sendo que no último caso é preciso ter membro gestante, lactante ou com menos de 21 anos.

Pagamento de janeiro

As parcelas do Bolsa Família continuam sendo pagas em janeiro. Tendo início no dia 18 de janeiro, elas vão ser pagas para todos os grupos de beneficiários até o dia 31 do mesmo mês.

Vale a pena lembrar que, em janeiro, os beneficiários não recebem o pagamento do Vale-Gás. Isso acontece já que esse benefício é pago bimestralmente e, como foi pago pela última vez em dezembro, ele só será pago novamente em fevereiro.

  • 18/01 – Final de NIS 1
  • 19/01 – Final de NIS 2
  • 20/01 – Final de NIS 3
  • 21/01 – Final de NIS 4
  • 24/01 – Final de NIS 5
  • 25/01 – Final de NIS 6
  • 26/01 – Final de NIS 7
  • 27/01 – Final de NIS 8
  • 28/01 – Final de NIS 9
  • 31/01 – Final de NIS 0

Veja também: Auxílio Brasil definitivamente SUSPENSO? Confira as últimas notícia sobre um dos maiores programas do Governo