Cinco pontos para EVITAR durante a declaração do IR 2024: eles podem te jogar na MALHA FINA!

Cair na malha fina pode ser um grande pesadelo de quem declara o IRPF, especialmente por causa das consequências. Felizmente, é possível evitar.

A declaração do Imposto de Renda (IR) é mais do que uma obrigação legal; é uma oportunidade para os brasileiros ajustarem suas finanças junto ao Fisco.

Com a Receita Federal de olho nas informações através de avançados sistemas de cruzamento de dados, é crucial declarar com precisão para evitar cair na malha fina. Confira.

Não cair na malha fina é um dos alívios para quem declara o IR. Veja como fazer isso com 5 estratégias!
Não cair na malha fina é um dos alívios para quem declara o IR. Veja como fazer isso com 5 estratégias! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Cuidados para não cair na malha fina

O sistema de cruzamento de dados da Receita Federal é implacável. Tudo o que você declara é verificado contra informações fornecidas por terceiros, como empregadores e instituições financeiras.

Erros ou omissões podem rapidamente colocá-lo sob o radar do Fisco, exigindo justificativas e, potencialmente, gerando multas.

Saiba mais: Receita Federal LIBERA consulta ao pagamento da restituição do IRPF; veja se VOCÊ vai receber

Como evitar a omissão de rendimentos

Um dos erros mais comuns é omitir rendimentos, sejam eles tributáveis ou não. Inclua todos os valores, desde salários até rendimentos de investimentos e restituições do IR de anos anteriores.

A transparência total é fundamental para evitar divergências com os dados já em posse da Receita, então é bom tomar cuidado.

A importância de informações corretas

Dados incorretos ou incompletos, como CPFs errados ou números de contas bancárias, são falhas simples que podem complicar sua declaração.

Revise minuciosamente suas informações pessoais para garantir que tudo está correto e atualizado, senão você vai precisar consertar e reenviar a declaração.

Justifique suas deduções com cuidado

Deduções por despesas médicas ou educacionais são benefícios valiosos, mas requerem documentação comprobatória. Guarde todos os recibos e notas fiscais que justifiquem as despesas declaradas.

Essa precaução é vital para validar suas deduções caso a Receita solicite verificação, o que pode acabar te jogando na malha fina.

Variação patrimonial: mantenha tudo documentado

Variações significativas em seu patrimônio exigem uma explicação detalhada na declaração, incluindo os devidos comprovantes de posse dos bens.

Seja a aquisição de um imóvel ou a venda de um veículo, documente e justifique todas as transações para evitar suspeitas de renda não declarada.

Fique por dentro: IRPF, ordem de pagamento e restituição em 2024: alterações são CONFIRMADAS!

Operações financeiras: declare cada movimento

Qualquer transação significativa, como a compra ou venda de imóveis e veículos, deve ser meticulosamente documentada e declarada.

O não cumprimento dessa regra pode atrair a atenção da Receita e levar à malha fina, algo que vai acabar atrasando o recebimento da restituição, por exemplo.

A tecnologia como ferramenta da receita

A Receita Federal está cada vez mais apoiada em tecnologias avançadas para o cruzamento de dados, tornando quase impossível escapar da detecção de inconsistências.

Preparar-se adequadamente para a declaração do Imposto de Renda, mantendo registros precisos e documentação comprobatória, é a melhor forma de evitar problemas fiscais.

Com organização e atenção aos detalhes, você pode manter sua situação fiscal em dia e evitar o estresse da malha fina.

Quando devo declarar o Imposto de Renda?

Vale lembrar que o período de entrega da declaração do Imposto de Renda de 2024 começou em 15 de março e vai até 31 de maio, abrangendo o ano-calendário de 2023.

Para quem deseja utilizar a declaração pré-preenchida, é necessário autenticar a conta gov.br nos níveis ouro ou prata.

A Receita Federal enfatiza a importância de conferir todas as informações antes do envio, mesmo utilizando a pré-preenchida, para garantir a precisão dos dados.

A nova versão do app Meu Imposto de Renda (https://bit.ly/3TfjeT8) é necessária para declarações via smartphones, visando facilitar o processo e evitar erros.

Acompanhe mais: Malha fina é o TERROR de quem declara o IRPF: saiba como ESCAPAR