Cesta básica em SETEMBRO: lista VAZOU, descubra se a sua família está incluída

Confira o valor que o governo federal destina para que os estados repassem para as famílias que atendem aos critérios de recebimento do auxílio.

A cada mês são divulgadas pesquisas que indicam a variação do preço dos produtos considerados essenciais para os brasileiros viverem em condições dignas, indicando o quanto do salário mínimo é comprometido com a cesta básica. Em determinados períodos do ano é comum que alguns alimentos aumentem e outros diminuam de preço.

A oscilação é motivada pela demanda internacional, já que o Brasil exporta boa parte da nossa produção do agronegócio, e também pela safra de determinados itens. É preciso ainda levar em consideração a inflação e o preço dos combustíveis, já que são utilizados no transporte das mercadorias.

O Brasil possui pessoas com realidades muito distintas, enquanto algumas podem comprar o que quiserem outras não têm nem mesmo o que comer. Como forma de combater a desigualdade social e econômica e assegurar que as famílias mais vulneráveis tenham o mínimo para sobreviver, o governo federal atual com um suporte financeiro para ajudar na aquisição da cesta básica.

Cesta básica em SETEMBRO: lista VAZOU, descubra se a sua família está incluída
É preciso estar inscrito no CadÚnico, não ser dos grupos citados e atender aos critérios locais. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Quem tem direito a receber o auxílio para cesta básica?

O governo federal disponibiliza uma quantia para implementar o acesso aos produtos da cesta básica. Cada família contemplada recebe o dinheiro, que pode ser utilizado para compra de alimentos e de produtos de higiene pessoal. Vale lembrar que o Brasil voltou a fazer parte do mapa da fome, o que indica que aumentou a quantidade de famílias carentes que precisam deste suporte.

A forma como o recebimento do auxílio para cesta básica acontece varia de acordo com cada estado. Apesar de ser uma iniciativa do governo federal, são os estados que estabelecem as regras do benefício. É disponibilizada a quantia de R$ 150 para cada grupo, sendo preciso estar inscrito no Cadastro Único para receber.

Existem critérios gerais que determinam quem não pode receber o benefício, são eles:  não pode ser beneficiário de programa previdenciário, assistencial ou de programas de transferência de renda, com exceção do Bolsa Família; servidores públicos, quem recebe o seguro-desemprego e aqueles que tiveram renda mensal no último ano também não tem direito ao recebimento.

Os critérios variam de acordo com o local onde cada pessoa mora, com a possibilidade de serem adaptados as necessidades especificas da localidade. A orientação é para que as pessoas consultem as informações junto as autoridades locais e os canais oficiais dos governos, dessa forma saberão exatamente o que determina a elegibilidade.

Veja também: Cesta Básica 2023: notícia INACREDITÁVEL acaba de sair (12)

Como fazer o cadastro para receber?

O cadastro para receber a cesta básica depende da inscrição no Cadastro Único, que deve estar com os dados corretos e atualizados. O procedimento de inscrição no CadÚnico e de verificação da disponibilidade do auxílio da cesta básica é realizado no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da localidade onde a família mora.

Após a inscrição, será realizada uma avaliação das informações fornecidas. Se a família atender aos critérios determinados pelo governo local, ela será incluída na lista para receber o auxílio da cesta básica. Lembrando que os dados do Cadastro Único devem ter um responsável familiar, que ficará encarregado das atualizações necessárias.

Veja também: Cesta Básica por CPF em setembro: Lista REVELA quem são os ganhadores