Cansou de ser informal e quer DIREITOS? Veja as vantagens de se tornar MEI!

Milhares de brasileiros, todos os anos, optam por se formalizar como MEI para garantir o recebimento de benefícios, especialmente os previdenciários.

O Microempreendedor Individual (MEI) transformou-se na opção favorita para muitos brasileiros que desejam ingressar no mundo dos negócios de forma formalizada.

Afinal, ele vem trazendo uma série de vantagens que vão desde a simplificação da burocracia até o acesso a direitos previdenciários.

Entenda os benefícios detalhados do MEI e como eles podem impactar positivamente sua jornada empreendedora.

Se você quer sair da informalidade, se tornar MEI pode ser uma boa opção. Confira as vantagens!
Se você quer sair da informalidade, se tornar MEI pode ser uma boa opção. Confira as vantagens! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Simplificação da vida do empreendedor

  • Abertura rápida e sem burocracia: o processo de abertura do MEI é feito online, sem custos ou intermediários, proporcionando um início de atividade empresarial descomplicado e acessível.
  • Gestão facilitada: as obrigações fiscais e administrativas do MEI são simplificadas, permitindo que o empreendedor gerencie seu negócio com eficiência através do Portal do Empreendedor.

Acompanhe mais: Sou MEI, posso ter carteira assinada ? Veja o que diz a lei

Redução significativa de custos ao se tornar MEI

  • Tributação fixa mensal: o MEI beneficia-se de uma carga tributária reduzida com valores fixos mensais que abrangem as contribuições para a Previdência Social e os impostos federais, independente do faturamento mensal.
  • Isenção de impostos federais: estão isentos de impostos como PIS, Cofins, IPI, e CSLL, o que diminui consideravelmente os custos operacionais.

Acesso a direitos e benefícios previdenciários

  • Cobertura previdenciária completa: a contribuição mensal garante ao MEI direitos como aposentadoria, auxílio-doença, salário-maternidade, auxílio-reclusão e pensão por morte.
  • Benefícios ampliados em 2024: incluem licença paternidade de 5 dias e auxílio-funeral de R$ 1.000,00 para despesas com funeral de dependentes, ampliando a segurança social do empreendedor e sua família.

Facilidades para o crescimento do negócio MEI

  • Acesso facilitado ao crédito: o MEI tem disponibilidade de linhas de crédito com condições favoráveis, essenciais para a expansão e investimento em seu negócio.
  • Suporte do Sebrae: oferece desde cursos de capacitação até consultorias especializadas, tudo sem custo, fortalecendo o desenvolvimento sustentável do microempreendedor.

Saiba mais: Aplicativo FALSO do IRPF está arrancando dinheiro de consumidores: veja como evitar

Legitimação e credibilidade comercial

  • Imagem profissional reforçada: ser um MEI não só eleva a percepção de profissionalismo junto a clientes e fornecedores, como também possibilita a participação em licitações e a emissão de notas fiscais eletrônicas. Isso garante que o seu trabalho esteja mais seguro, em dia com a Receita Federal, e muito mais organizado.

Limitações do MEI e considerações a se conhecer

  • Limites de faturamento: o limite de faturamento anual para o MEI é de R$ 81.000,00. Ultrapassar esse valor requer a migração para outra categoria empresarial, o que pode significar um aumento nas obrigações tributárias e administrativas.
  • Despesas dedutíveis: apesar das vantagens fiscais, é importante considerar que algumas despesas operacionais não são dedutíveis para o MEI, o que pode impactar a estratégia de custos.

Afinal, o MEI é a escolha certa para você?

Optar pelo MEI é ideal para quem está começando ou para negócios que operam dentro do limite de faturamento estipulado.

É uma forma excelente de testar um modelo de negócio com risco reduzido e apoio institucional.

Avalie se suas atividades se enquadram nas categorias permitidas e se os benefícios atendem às necessidades do seu empreendimento.

Como se formalizar como MEI?

Para se formalizar como microempreendedor individual, acesse o Portal do Empreendedor (www.portaldoempreendedor.gov.br).

Preencha o formulário de inscrição fornecendo seus dados pessoais e as informações sobre o negócio que deseja iniciar.

Uma vez completado o cadastro, você receberá um CNPJ e estará automaticamente inscrito no INSS como contribuinte individual.

Não há custo para o registro, tornando o processo acessível a todos que desejam formalizar suas atividades empresariais.

Veja também: Ganhe dinheiro pelo celular! Sites de mini tarefas são a salvação de quem precisa de uma renda extra